Redes Sociais

Israel

Módulo espacial israelense Beresheet cai na lua

Thaís Garcia

Publicado

em

Módulo espacial israelense Beresheet cai na lua 18
SpaceIL/Israel Aerospace Industries

O primeiro módulo espacial privado desceu em direção à superfície da lua na noite passada. Mas o que deveria ter sido um enorme marco, infelizmente não sucedeu. Tudo indica que o motor principal da sonda não funcionou.

O motor principal a bordo do módulo não respondeu ao comando da base, causando sua queda sobre a superfície da lua.

A SpaceIL, organização israelense que desenvolveu e lançou o módulo lunar, em parceria com a Israel Aerospace Industries (IAI), anunciou no Twitter: “Principal mecanismo do Beresheet falha! Módulo espacial falhou no pouso. Parece ter caído na superfície da lua! ”.

A jornada
O acidente trouxe o fim de viagem promissora. O módulo lunar Beresheet, foi lançado com sucesso da Flórida em fevereiro. Beresheet aproveitou o tempo no início de março, para fazer uma bela “selfie”, na qual não apenas o módulo, mas também a Terra puderam ser vistos.

Um mês após seu lançamento, a sonda entrou com sucesso em órbita ao redor da lua. Mas na verdade, pousar na superfície desse corpo celeste, acabou sendo uma passo ainda longe demais.

No entanto, a missão escreveu história. O Beresheet é a primeira missão lunar, financiada por uma entidade totalmente privada que conseguiu se alinhar em órbita ao redor da lua.

XPrize Lunar do Google
Lamentavelmente, a decepção é enorme. A SpaceIL trabalhou na Beresheet por muitos anos. Inicialmente, isso foi feito no contexto do Google Lunar XPrize.

Esta competição começou em 2007 e desafiou os participantes a construir um módulo lunar, colocá-lo na Lua, fazer com que o módulo percorresse pelo menos 500 metros nela, tirasse fotos e enviasse para a Terra. O primeiro a realizar isto com sucesso, receberia 30 milhões de dólares.

Várias equipes aceitaram o desafio, mas uma após a outra desistiu. O prazo estabelecido pela organização Google Lunar XPrize também foi adiado. Indicando o quão difícil é configurar e implementar uma missão lunar.

Em 2017, a organização do XPrize do Google Lunar estabeleceu um prazo difícil. Para poderem receber o prêmio em dinheiro, os participantes naquele tempo, 5 deles, incluindo o SpaceIL, teriam que lançar seus módulos lunares antes de 31 de março de 2018.

Nenhuma das partes conseguiu; e assim o XPrize Lunar do Google terminou sem vencedor. Mas vários participantes, de última hora, prometeram continuar seu trabalho e ainda ir à lua. E a SpaceIL foi a primeira a cumprir a promessa.

Embora o SpaceIL não tenha conseguido colocar a sonda lunar na Lua, parece uma questão de tempo, para que a primeira entidade privada ponha os pés na lua.

Dois outros ex-participantes do Google Lunar XPrize, o Moon Express e o PTScientists, ainda estão na corrida para ser o primeiro a colocar um módulo, financiado por entidades privadas, na superfície da lua.

PTScientistas pretendiam fazer uma tentativa neste verão, mas adiaram para 2020. A Moon Express ainda tem planos para este ano.

Persistir
O acidente do módulo israelense, ensinou a todos os participantes, que colocar um módulo na Lua não é uma corrida. O espaço é um terreno difícil.

A Beresheet preparou o caminho para futuras missões privadas na Lua. E o acidente não muda o sonho de colocar um módulo lunar privado em nosso satélite natural.

Certamente não impedirá a SpaceIL de descobrir exatamente onde as coisas deram errado. E essa informação acabará contribuindo para uma nova missão lunar israelense.

Chegou-se muito perto. A missão fracassou, mas o sonho não.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites