Redes Sociais

China

Covid-19 está fora de controle na China: Diretor de hospital de Wuhan morre devido ao coronavírus

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

A televisão estatal na China anunciou que o Dr. Liu Zhiming, diretor do Hospital Wuhan Wuchang, morreu hoje (18), devido ao novo coronavírus. Ele é o segundo médico chinês importante a sucumbir ao vírus SARS-CoV-2 que causa a doença Covid-19.

Ontem (17), outro relatório, publicado pelo Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), refutou o governo comunista chinês que alegava que apenas 1.700 profissionais médicos foram infectados pelo coronavírus. O relatório afirma que em 11 de fevereiro mais de 3.109 funcionários médicos haviam contraído a doença, enquanto 1.688 estavam em estado crítico e mais de 827 haviam morrido. Os pesquisadores também disseram que os casos estão aumentando exponencialmente na última semana, ao contrário dos relatórios do governo chinês e disseram que agora mais pessoal médico é afetado.

A comunidade médica chinesa, está cada vez mais frustrada com o governo comunista chinês e como ele está lidando com a crise do coronavírus. Por isso, a comunidade médica está enviando relatórios e dados diretamente a entidades estrangeiras, correndo o risco de serem detidos pelo governo do Partido Comunista Chinês do ditador Xi Jinping.

Um pesquisador líder do escritório da Academia Chinesa de Ciências em Xangai, que deseja permanecer anônimo, disse que uma cifra mais realista dos números afetados pelo coronavírus estaria na faixa de mais de 560.000 infectados confirmados em todo o país, em uma população de 1,4 bilhão de habitantes e mais de 42.000 mortes até 9 de fevereiro. Ele disse ainda que quem deseja confirmar isso precisa analisar cuidadosamente os dados no registro centralizado de mortes em Pequim e os números de internações em todo o país, não apenas em Hubei.

Somente neste mês, milhões na China lamentaram a morte do Dr. Li Wenliang, um médico que foi repreendido anteriormente por emitir um alerta precoce sobre o coronavírus.

Apesar do diretor geral da OMS, Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, novamente fazer um comentário ontem (18), dizendo: “Parece que o Covid-19 não é tão mortal quanto outros coronavírus, incluindo Sars e Mers, os funcionários da OMS estão começando a receber um imagem mais clara do surto”. Como sempre, ele baseava todos os seus comentários nos dados que o governo comunista chinês lhe transmitia. E por isso, somente em 11 de fevereiro, ele declarou que o coronavírus é mais mortal que o ebola e que o coronavírus era um caso de emergência global.

Segundo a  Thailand Medical News, muitos profissionais de saúde e figuras governamentais de todo o mundo estão dizendo que a OMS perdeu toda a sua credibilidade e muitos não os ouvem mais.

 

 

 

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites