Redes Sociais

Últimas

Adam Starski, o famoso conservador polonês, é o novo colunista do Conexão Política

Adam é produtor do ‘Poland Daily’ e do ‘Poland Daily History’, programa exibido na emissora ‘TV Republika’, na Polônia.

Redação

Publicado

em

Reprodução

Após termos a honra de anunciar a jurista holandesa, Eva Vlaardingerbroek, como nova colunista do Conexão Política, agora, e com muita alegria, anunciamos mais um europeu conservador para somar ao time dos nossos colunistas internacionais: Adam Starski, o ‘BasedPoland‘ do Twitter.

Cristão e conservador da direita na Polônia, ‘Adam – O Polonês’, é assim que gostaria de ser chamado no Brasil, aceitou o convite para compartilhar com os leitores do Brasil suas análises sobre a Europa a partir de sua perspectiva conservadora.

Em novembro de 2019, o Conexão Política fez uma entrevista exclusiva com Adam Starski sobre o conservadorismo na Polônia e os 101 anos de independência da Polônia – comemorados naquele mês em Varsóvia. Confira a entrevista completa neste link.

Adam trabalha como produtor do ‘Poland Daily’ e do ‘Poland Daily History’ para a’ TV Republika’ na Polônia. O ‘Poland Daily News’ é o primeiro programa na Polônia realizado em língua inglesa.

Adam é de família polonesa, mas nascido na Suécia, para onde seus pais se mudaram em 1967.

A cidade atualmente é fortemente dominada pela imigração da Europa Oriental, África e Oriente Médio, e possui sérios problemas de criminalidade, como estupros, tiroteios e bombas usadas por gangues.

Há 7 anos, ele decidiu se mudar para a Polônia para encontrar suas raízes e morar em um país pacífico, onde o politicamente correto não domina a sociedade.

Juventude e Patriotismo

Segundo Adam, a Polônia sempre foi uma das nações mais patrióticas da Europa.

Porém, após 1989, a juventude polaca passou a ser doutrinada por marxistas culturais. Por volta de 2006-2007, isso mudou.

“A juventude é agora a parte mais conservadora da nossa sociedade, com cerca de 60 a 70% dos eleitores, entre 18 e 29 anos, votando nos conservadores. O conservadorismo começou a crescer porque os jovens começaram a ver que a Europa Ocidental estava no caminho errado. Muitos deles têm amigos que emigraram para lá para trabalhar e contam a seus amigos na Polônia o que está acontecendo”, disse Adam ao Conexão Política.

De acordo com o polonês, além da oposição à imigração em massa, à propaganda LGBT+, a história também motiva o patriotismo dos jovens.

“A ocupação nazista e quase 50 anos de comunismo tornaram os jovens poloneses opositores a essas ideologias e o conservadorismo foi a resposta”, disse Starski.

Adam acredita que a juventude polonesa é caracterizada por estar ciente da oportunidade que poucas outras gerações polonesas tiveram nos últimos 300 anos.

Segundo o polonês, é por isso que os jovens de seu país trabalham tanto e querem se enriquecer e criar um futuro melhor para seus filhos.

Impactos

Segundo Adam, os maiores impactos na história sofridos pelo seu país foram a Segunda Guerra Mundial e comunismo.

“20% dos cidadãos da Polônia foram mortos na guerra. A guerra foi seguida por quase 50 anos de comunismo que destruiu completamente nossa economia. É por isso que estamos trabalhando tão duro para criar um país mais rico. Nosso PIB cresceu cerca de 3% ao ano nos últimos 30 anos, por isso estamos começando a perceber que nosso país está mudando rapidamente para melhor”, disse Starski.

“Deus, Honra e Pátria”
“Deus, Honra e Pátria” é o lema não-oficial da Polônia e existe há cerca de 200 anos.

“Deus é importante para o conservadorismo polonês e a honra está ligada à ideologia polonesa do Sarmatismo, usada pelos nobres poloneses da primeira república polonesa para guiar seu Estado”, afirma Starski.

Patriotismo é o que não falta no povo polaco. No entanto, Adam afirma que o comunismo destruiu muito seu país e também a confiança de muitas pessoas na Polônia.

“A tendência do povo polonês é de não confiar no Estado, porque geralmente nosso Estado é governado por potências estrangeiras. Agora, estamos trabalhando para reconstruí-la [a confiança]”, disse Adam ao Conexão Política.

De acordo com Adam, o comunismo também tentou combater a Igreja, mas falhou.

Política atual

A situação política atual da Polônia é segundo Adam“interessante”.

“O Partido Conservador Nacional ‘Lei e Justiça’ tomou o poder em 2015 e agora venceu a eleição há algumas semanas. Se o partido for bem-sucedido em seu esforço de introduzir conservadorismo nas esferas da cultura e da educação, a Polônia poderá realmente criar uma ou duas novas gerações de pessoas imunes ao marxismo cultural”, analisa Starski.

Segundo Adam, Andrzej Duda, o atual presidente da Polônia, poderá ser reeleito em maio.

“Ele é o político mais popular da Polônia e é um representante da geração jovem. Ele tem um grande conhecimento da história e apoia muitos eventos patrióticos. Felizmente, ele será reeleito”, afirma Starski.

Conforme Adam, o primeiro-ministro Mateusz Morawiecki é visto com bons olhos e é um especialista em economia. Seu pai, Kornel Morawiecki, foi o fundador da “Figthing Solidarity”, uma organização anticomunista bastante radical, ativa na década de 1980.

“O jovem Mateusz Morawiecki foi levado para a floresta pelo serviço de segurança comunista, que lhe disse para cavar sua própria cova. Isso significa que Morawiecki sabe como o comunismo é horrível”, disse Starski.

Segundo Adam, atualmente, a Polônia se mostra um país em unidade. Os poloneses estão satisfeitos com o governo conservador que defende a sua soberania, seu patriotismo e demonstram a importância de honrar a Deus acima de tudo.

Brasil

Em 2018, Adam descobriu o conservadorismo brasileiro durante as lutas de conservadores contra a esquerda, nas campanhas em redes sociais para as eleições para Presidente do Brasil.

As conexões criadas através das redes sociais serviram para fortalecer os laços entre conservadores no mundo, inclusive entre poloneses e brasileiros.

E agora, com Adam como novo colunista do Conexão Política, essas relações se estreitaram ainda mais, fortalecendo o conservadorismo entre as nações.

Para Adam, o presidente Jair Bolsonaro é admirável e incrivelmente interessante porque ele não tem medo do politicamente correto.

“Tudo o que posso dizer é que acho que o Brasil deveria tentar erguer a geração jovem com um espírito patriótico, ter orgulho de sua nação e perceber a importância do Cristianismo para a sociedade. Espero que Moro possa continuar lutando contra a corrupção e que o Brasil seja a estrela brilhante que impedirá o comunismo de avançar em outros países da América Latina. Boa sorte Brasil e que Deus esteja com vocês”, concluiu Adam – O Polonês.

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]

alan correa criação de sites