Redes Sociais

Turismo

Após a isenção de vistos, julho tem um aumento de 43,4% nos gastos de turistas estrangeiros no Brasil

Thaís Garcia

Publicado

em

Após a isenção de vistos, julho tem um aumento de 43,4% nos gastos de turistas estrangeiros no Brasil 20
Imagem: EBC/Agência Brasil

Em uma transmissão ao vivo nesta quinta-feira (12) no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro informou os ganhos que o país vem alcançando após a medida de isenção de vistos. Segundo o presidente, em julho, primeiro mês completo após a isenção, houve um aumento de 43,4% nos gastos de turistas estrangeiros no Brasil. Com exceção da Copa de 2014, esse foi o maior crescimento dos últimos 16 anos.

“A isenção de vistos tem, mês após mês, influenciado positivamente nos números do turismo e dos negócios do Brasil”, disse o presidente em sua transmissão ao vivo.

Países isentos
Os quatro países isentos de vistos, EUA, Japão, Canadá e Austrália, estão na lista dos 20 países que mais gastam com viagens no mundo. Os EUA são o segundo maior emissor de turistas estrangeiros ao Brasil.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a expectativa do governo é que essa facilidade aumente o fluxo de turistas desses países e gere pelo menos R$ 1 bilhão para a economia brasileira todos os anos.

A isenção de vistos era uma iniciativa pleiteada pelo setor de turismo há mais de 15 anos.

“Quem ganha é a economia do Brasil, a nossa população, porque certamente essa iniciativa, a médio prazo, com os investimentos necessários para a promoção disso, vai gerar emprego, vai gerar renda e divisas para o nosso país”, disse o ministro Marcelo Álvaro Antônio.

Gastos de estrangeiros no Brasil
O Ministério do Turismo informou que, no ano passado, os brasileiros gastaram US$ 18,2 bilhões no exterior, enquanto os estrangeiros deixaram US$ 5,9 bilhões no Brasil, o que gerou déficit no setor de turismo de US$ 12,3 bilhões.

Com a facilidade do visto eletrônico, que entrou em vigor em 2018 para os mesmos países beneficiados agora com a isenção, o fluxo de visitantes dos Estados Unidos, do Canadá, do Japão e da Austrália aumentou 15,73%, com injeção de R$ 450 milhões na economia.

Parque Nacional do Iguaçu
O Parque Nacional do Iguaçu teve a maior visitação no mês de julho, desde de 1980.

Após o presidente Jair Bolsonaro dispensar vistos para americanos, canadenses, australianos e japoneses, o Parque Nacional do Iguaçu recebeu quase 40% a mais de turistas dos quatro países.

“Turismo gerando resultado!”, celebrou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio no Twitter.

De acordo com o ministro, de 17 de junho de 2019, data que entrou em vigor a isenção de vistos, até 28 de julho, o parque registrou um aumento de 91% de canadenses, 70% de americanos e 8% de australianos. Apenas o Japão apresentou redução em relação ao mesmo período de 2018.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais. Lutando pelos verdadeiros direitos humanos e pela Igreja Perseguida.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites