Redes Sociais

Saúde

Cientistas dizem que homens são mais vulneráveis ao novo vírus corona do que mulheres

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Getty Images

Cientistas observaram que os homens são mais vulneráveis ao novo vírus corona do que as mulheres, relatou o The Financial Times. Um sistema imunológico mais fraco seria o culpado por isso.

Aproximadamente 99% de todos os chineses infectados nos hospitais de Wuhan são homens, escreveu a jornalista científica Anjana Ahuja, que se baseia em dados da revista médica The Lancet.

Apenas 1% é do sexo feminino.

A enorme diferença chama a atenção. “Surge uma imagem de um novo patógeno que prevê homens desproporcionalmente”.

Segundo o relatório, são principalmente os homens mais velhos com sintomas preexistentes, como insuficiência cardíaca e diabetes, que são mortos pelo vírus.

Segundo Ahuja, há várias razões pelas quais os números se mostram em desvantagem para os homens.

O comportamento de fumar e as diferenças hormonais podem afetar o sistema imunológico.

As mulheres seriam mais sensíveis a doenças autoimunes, de modo que seu sistema imunológico exibisse uma resposta mais forte às infecções por vírus. Elas têm em média cerca de 6 a 8 anos a mais que os homens, diz a Organização Mundial da Saúde (OMS). A chance de bebês do sexo feminino atingirem seu primeiro aniversário também é maior.

O imunologista Stanley Perlman, da Universidade de Iowa, sugere que hormônios, incluindo estrogênio, contribuem para a defesa contra o vírus. Perlman viu o mesmo em ratos. Os machos também eram mais suscetíveis que as fêmeas.

Estudos sobre surtos de SARS e MERS mostraram que os homens tinham 9% mais chances de adoecer com o primeiro vírus e 6% com o segundo.

“Alguns cientistas agora estão convencidos de que os números mostram uma clara fraqueza pelos coronavírus nos homens”, disse Ahuja

Acompanhe a cronologia da expansão do novo vírus corona aqui

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites