Redes Sociais

Irã

Violência sangrenta do regime da República Islâmica contra o povo iraniano durante as manifestações nas ruas

Thaís Garcia

Publicado

em

Violência sangrenta do regime da República Islâmica contra o povo iraniano durante as manifestações nas ruas 15
Imagem: Reprodução

As forças de segurança iranianas abriram fogo contra manifestantes durante os protestos após a confissão de que o Irã é responsável pela derrubada de um avião de passageiros ucraniano. Balas e gás lacrimogêneo foram usados, alegam os manifestantes em Teerã.

Os protestos com milhares de pessoas saindo às ruas seguem a derrubada do avião de passageiros com 176 pessoas a bordo pela defesa aérea iraniana. Os manifestantes estavam revoltados com a maneira como o Irã lidou com o desastre do Boeing ucraniano. Primeiramente, o Irã havia negado o disparado contra a aeronave, mas após a pressão internacional, reconheceu a derrubada do avião de passageiros.

Durante a demonstração de sábado (11), pelo menos três mil manifestantes se reuniram na universidade de Teerã e em outras cidades, onde ecoavam gritos contra o governo iraniano, informou a agência de notícias iraniana ILNA.

Os manifestantes cantam textos como “Eles mentem que a América é nosso inimigo, nosso inimigo está aqui”.

A manifestação contra o governo é extremamente rara no Irã. Mas em novembro, várias manifestações foram derrubadas pelo regime islâmico dos aiatolás.

No domingo (12), as manifestações continuaram. Os manifestantes exigiam a saída dos líderes políticos e militares de seu país. Assim como nos protestos anteriores contra o governo, onde 1.500 pessoas morreram nos últimos meses.

Hoje (13) é o terceiro dia de protestos no Irã. Em um vídeo publicado por um jornalista iraniano, Estudantes da Universidade Sharif cantam: “A elite iraniana foi morta pela República Islâmica”.

Sangue na rua

Filmes divulgados ontem nas redes sociais mostram cenas próximas aos protestos. As imagens também mostravam poças de sangue e manifestantes em fuga e feridos. A autenticidade dessas imagens ainda não foi estabelecida, mas muitas testemunhas que participavam das manifestações registraram as mesmas cenas.

Em um dos vídeos é possível ver rastros e poças de sangue no chão das ruas onde ocorriam as manifestações.

Um outro vídeo mostra pelo menos duas mulheres jovens atingidas por tiros nas pernas e com sangramento intenso.

EUA de olho no Irã

O presidente dos EUA, Donald Trump, alertou, em Inglês e Persa, que o regime iraniano não deve repetir o massacre acontecido nas manifestações de novembro do ano passado. Trump publicou no Twitter um recado para o Irã, alertando que os EUA e o mundo estão observando o Irã.

“Para os líderes do Irã – NÃO MATE SEUS MANIFESTANTES. Milhares já foram mortos ou presos por vocês, e o mundo está assistindo. Mais importante, os EUA estão assistindo. Ligue novamente a Internet e permita que os repórteres circulem livremente! Parem a matança de seu grande povo iraniano!”, escreveu Trump.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

alan correa criação de sites