Redes Sociais

Estados Unidos

‘Os esforços de Trump para combater o tráfico sexual infantil tiveram um impacto incrível’

Thaís Garcia

Publicado

em

The White House | CC PDM 1.0

Jaco Booyens, o fundador da SHAREtogether, disse que os esforços do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, para criar um gabinete dedicado ao combate ao tráfico sexual tiveram um “impacto incrível” nos últimos quatro anos.

SHAREtogether é uma organização sem fins lucrativos dedicada ao combate ao tráfico sexual infantil.

Booyens foi entrevistado pela NTD em 5 de fevereiro e pediu para expor sobre a grande operação no combate ao tráfico sexual que ocorreu na Califórnia naquela semana, em que o FBI resgatou mais de 30 crianças desaparecidas.

Foram presas 64 pessoas e 2 mulheres foram resgatadas em uma operação contra o tráfico de pessoas no condado de Riverside, na Califórnia, anunciaram as autoridades do condado, em 2 de fevereiro de 2021.

O Departamento do Xerife do Condado de Riverside disse que as prisões faziam parte da ‘Operação Recuperar e Reconstruir’, uma operação anual em todo o estado. A ação “durou quatro dias consecutivos antes de ser concluída em 28 de janeiro de 2021”, disse o departamento.

“É uma grande orquestração para executar uma operação como a que acabamos de ver na Califórnia, e leva meses e meses de planejamento e financiamento. E é por isso que é muito importante que os governos local, estadual e federal apoiem a luta contra o tráfico sexual, porque você não pode fazer isso sozinho”, explicou Booyens.

Ele observou que para essas operações terem sucesso, elas precisam ser conduzidas de uma forma que possam ter legitimidade no tribunal, e algumas conexões entre o sistema judiciário e a polícia devem existir.

Booyens disse que antes de Trump os EUA nunca tiveram um gabinete na Casa Branca designado e dedicado ao combate ao tráfico sexual.

“Nenhum ex-presidente na história deste país usou sua plataforma para denunciar a exploração de crianças e, em seguida, disponibilizar o financiamento apropriado. Portanto, vimos um impacto incrível ao longo dos anos, nos últimos quatro anos, especialmente em relação ao apoio à aplicação da lei”, disse Booyens.

Policiais comuns, disse ele, não são treinados para investigar, traçar um perfil ou conduzir uma operação policial. Requer treinamento especial e muitos recursos e esforços.

“Vimos um tremendo aumento na apreensão, prisão de perpetradores e resgate de vítimas sob o governo Trump, sem dúvida”, disse Booyens. “Nestes casos que você está vendo agora, como na Califórnia, e você verá alguns outros aparecendo agora. Eles levaram 9, 10 meses sendo feitos sob o governo de Trump – naquele mecanismo de financiamento da aplicação da lei de forma adequada e ter forças-tarefa especiais.”

Em novembro de 2020, foram realizadas mais de 1.800 investigações de tráfico humano nos Estados Unidos, incluindo casos envolvendo menores explorados sexualmente.

Booyens disse que como o novo governo Biden está no cargo há apenas um mês, a situação a esse respeito ainda está para ser verificada.

“Se essas políticas e sistemas que foram implementados, se permanecerão ou não, não sabemos”, disse Booyens.

“Mas, sob o Governo Trump, vimos uma elevação massiva e também moral. Houve um aumento do moral dentro das organizações sem fins lucrativos, nossa organização e as outras 170 com as quais estamos conectados, houve um aumento geral do moral. Agora temos o apoio da Casa Branca. Na verdade, agora podemos ver os departamentos de aplicação da lei conversando uns com os outros”, acrescentou.

No estado da Flórida, 178 pessoas foram presas pelo Gabinete do Xerife do Condado de Hillsborough como parte de uma operação secreta, em novembro de 2019. As acusações incluem a produção de pornografia infantil, tráfico humano de menores para sexo e solicitação de prostituição, de acordo com a WTVT Fox 13.

Booyens explicou que o tipo de comunicação interdepartamental necessária para rastrear predadores infantis foi visto pela primeira vez durante o governo de Trump.

“Por exemplo, quando uma criança é rastreada, digamos, em Dallas, no Texas, aquele cafetão ou predador não mantém aquela criança em Dallas, no Texas.” disse Booyens. “Agora, digamos que a encontremos em Nevada. Você agora está pedindo ao Departamento de Polícia de Dallas para falar com o Departamento de Polícia de Nevada e isso, historicamente, não acontecia.”

“Vimos esse tipo de linha de comunicação interdepartamental ser aberta por causa do resultado de Ivanka Trump, do presidente Trump, e depois, é claro, das outras pessoas naquele governo que fizeram do tráfico um foco.”

Booyens também observou que as operações de combate ao tráfico sexual ainda não têm os recursos de que precisam, acrescentando que o estado atual do crime está agora em seu pico devido às crianças que passam mais tempo online por causa das restrições impostas por governadores durante a epidemia de covid-19.

Outra tendência alarmante relacionada à escalada desse tipo de atividade criminosa é que existe uma parcela da sociedade que promove a sexualização das crianças.

“Há um grande setor da nossa sociedade, vamos ser reais, que não vê problema em sexualizar crianças, em doutrinar crianças no jardim de infância com certas condições e mentalidades sobre sexo e consentimento”, disse Booyens.

“Temos vários estados neste país no momento tentando reduzir sua idade de consentimento para 14, alguns baixaram para 16. … As leis nesses estados estão agora em contradição direta com o estupro estatutário ou em contradição direta com a lei anti-tráfico sexual naquele estado que diz que uma criança de até 17 anos é uma vítima.”

Booyens concluiu a entrevista dizendo que as crianças precisam ser ensinadas a reconhecer comportamentos suspeitos e que os pais precisam estar genuinamente envolvidos com as diferentes comunidades, videogames ou atividades online com as quais seus filhos estão envolvidos, a fim de evitar que outras pessoas lhes apresentem informações predatórias.

Booyens também foi entrevistado pela American Thought Leaders em 17 de janeiro. A entrevista pode ser assistida neste link (em inglês).

Com informações da The Epoch Times e da NTD.

Leia também: Ricardo Ventura, especialista em linguagem não verbal, analisa comportamento de Biden ao lado de crianças e adolescentes

alan correa criação de sites