Redes Sociais

Coronavírus

Organizações de proteção ao direito de porte de armas processam governador esquerdista da Califórnia após fechamento de lojas de armas

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Rich Pedroncelli / Associated Press

A esquerda americana vem explorando a pandemia de coronavírus chinês para dar um impulso total ao socialismo nos EUA

Organizações americanas de proteção ao direito de porte de armas – National Rifle Association (NRA), Second Emenda Foundation, California Gun Rights Coalition e Firearms Policy Conference (FPC)- entraram com uma ação na sexta-feira (27) contra o governador esquerdista da Califórnia, Gavin Newsom (Democrata), que ordenou o fechamento de lojas de armas com a desculpa “de estar tomando medidas políticas estaduais e locais contra a disseminação do vírus chinês”, violando os direitos da Segunda Emenda da constituição americana e da décima quarta alteração.

O processo também nomeia o xerife do condado de Los Angeles, Alex Villanueva, que falou sobre seus planos de fechar lojas de armas.

De acordo com a Ordem Executiva do governador da Califórnia, as lojas de armas e munições não são consideradas negócios essenciais e deixarão de vender ao público em geral, existem algumas exceções”, escreveu  o xerife Alex Villanueva no Twitter, em 26 de março de 2020.

Jason Ouimet, Chefe do Instituto de Ação Legislativa da NRA, comentou o processo.

“Os municípios e estados que têm como alvo o fechamento de lojas legais de armas não estão promovendo a segurança. Ao armar suas políticas para desarmar vocês e seus entes queridos, esses partidários sem vergonha estão promovendo uma agenda de controle de armas que sufoca seus direitos da Segunda Emenda quando você mais precisa deles. Os membros da NRA reconhecem essas garras ilegais de poder pelo que são, e a National Rifle Association tem orgulho de permanecer e lutar ao lado de outros grupos da Fundação Segunda Emenda que a reconhecem também”, disse Jason Ouimet.

Alan Gottlieb, da Fundação Segunda Emenda, também se pronunciou sobre o caso.

“O ataque da Califórnia aos direitos fundamentais em tempos de emergência deve ser interrompido. Este caso faz parte da nossa missão de ganhar liberdade para armas de fogo, um processo por vez. E mais, os processos com que estamos entrando em todo o país estão fazendo um grande número de outros estados, condados e cidades pensarem duas vezes antes de fechar lojas de armas essenciais”, disse Gottlieb.

Brandon Combs, presidente da Firearms Policy Coalition (FPC), também falou sobre o processo.

“Os governos estaduais e locais da Califórnia não podem simplesmente suspender a Constituição. Este caso é uma das muitas ações que o FPC está tomando nos Estados Unidos para lutar por liberdade. Toda a equipe do FPC esteve e permanecerá no local, trabalhando ininterruptamente em importantes esforços para proteger as liberdades e propriedades individuais do Povo, especialmente os direitos de posse e porte de armas, liberdade de expressão, privacidade e devido processo legal. O FPC está totalmente comprometido em unir o espaço de advocacia e em parceria com organizações e escritórios de advocacia em todo o país para combater abusos do governo e defender o direito do povo de defender sua vida e lares. Desejamos especialmente reconhecer e agradecer aos nossos incríveis membros e apoiadores que tornam possíveis todos os nossos programas de ação legal, pesquisa e ativismo popular”, disse Combs.

A ação foi movida no Tribunal Distrital do Estado dos Estados Unidos para o Distrito Central da Califórnia.

Nas últimas semanas, a esquerda americana vem explorando a pandemia de coronavírus chinês para dar um impulso total ao socialismo nos EUA.

Leia: Democratas usam descaradamente o vírus chinês para dar impulso ao socialismo nos EUA

Leia também: Governo Trump aponta varejistas e fabricantes de armas como serviços essenciais em todo o país

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites