Redes Sociais

Mundo

Departamento de Relações Exteriores dos EUA aprova a venda de 66 caças F-16V para o Taiwan

Thaís Garcia

Publicado

em

Departamento de Relações Exteriores dos EUA aprova a venda de 66 caças F-16V para o Taiwan 21
Imagem: Reprodução

Há tempos o Taiwan queria modernizar sua força aérea e solicitava aos americanos a compra de novas aeronaves de combate. Com o novo acordo de mais de 7,8 bilhões de dólares para a compra de 66 caças F-16V, a ilha asiática terá sua frota aérea renovada.

A última compra de caças F16 foi realizada pelo Taiwan em 1992. No governo de George H.W. Bush, os EUA forneceram 160 jatos F-16A/B.

A versão F-16V conta com um radar de varredura eletrônica ativa, um novo computador de missão, pacote de guerra eletrônica, sistema automatizado de aviso de colisão com solo, além de várias outras melhorias na cabine do piloto.

EUA x China
A venda da nova frota de aviões é um assunto sensível porque a China não considera o Taiwan um país, mas uma província apóstata. A China quer que os americanos se abstenham dessa venda.

No início deste ano, o presidente Xi disse que se necessário, a China usará a força para a reunificação. De acordo com os americanos, o acordo de armas se encaixa em sua política permanente em relação à Taiwan e China.

Estado do Taiwan
Desde 1949, o Taiwan é um Estado independente, mas não é reconhecido como tal por muitos países. Entre esses países estão o Essuatíni (antiga Suazilândia), o Paraguai, a Nicarágua, a Guatemala, o Vaticano e vários Estados da Polinésia. Países que têm laços diplomáticos fortes com a China, não são permitidos terem laços com o Taiwan pela mesma.

Taiwan e EUA
Os americanos puseram fim às relações diplomáticas com Taiwan em 1979, mas ainda são os principais fornecedores de material de defesa. Segundo o Pentágono, os EUA já venderam mais de US $ 15 bilhões em armas para Taiwan desde 2010.

Em julho deste ano, o Departamento de Relações Exteriores dos EUA concordou com um grande acordo de armas com Taiwan. O acordo incluiu 108 tanques do tipo M1A2 Abrams, que juntos somaram cerca de 2 bilhões de dólares, e mísseis antitanque Stinger, no valor de US$ 224 milhões.

Após este novo acordo da frota de caças F16V, a presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, se mostrou grata aos americanos por seu contínuo apoio ao exército.

“Com a possibilidade de uma forte autodefesa, Taiwan certamente terá mais confiança para assegurar a paz e a estabilidade regional, apesar das ameaças”, disse Tsai Ing-wen.

De acordo com o fabricante americano Lockheed Martin, a última versão do F-16 comprada pelo Taiwan poderá permanecer no ar até pelo menos 2070.

Estas vendas de equipamentos de defesa e aviões para o Taiwan deverá debilitar ainda mais a já tensa relação entre os EUA e a China.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites