Redes Sociais

Artigo

Eu sei o que vocês fizeram no verão passado

Francisco Teodorico

Publicado

em

Eu sei o que vocês fizeram no verão passado 19
Imagem: Divulgação | Conexão Política

Nestes últimos dias, duas notícias aparentemente sem conexão me chamaram a atenção, entre tantas outras importantes.

Uma delas foi o #10YearsChallenge (Desafio dos 10 anos) e a outra a viagem de uma comitiva brasileira para a China.

A primeira é uma brincadeira onde você deve postar uma foto atual e uma de 10 anos atrás, lado a lado para que seja feita uma comparação. A segunda é da viagem à China da Comissão Executiva do Partido Social Liberal (sem ônus para o país) em caráter não oficial dos políticos eleitos.

Ambas as notícias parecem inocentes e sem relação uma com a outra. Porém analisemos com cuidado.

Viagem da comitiva

Ao observar com um pouco mais de cuidado esta viagem, descobrimos que ela foi financiada pelo Partido Comunista da China (PCC). O convite foi feito através de uma carta, sob o suposto objetivo de aprofundar o conhecimento mútuo entre os países. [02] Ela foi organizada por Vinicius Aquino, um assessor de Alexandre Frota (PSL-SP). [08]

A comitiva viajou à revelia do partido e à margem da lei, pois ainda não assumiram os mandatos.

“O PSL recusou formalmente o convite, no dia 23 de novembro de 2018, mas os deputados federais eleitos Carla Zambelli, Daniel Silveira, Tio Trutis, Felício Laterça, Bibo Nunes, Charlles Evangelista, Marcelo Freitas, Sargento Gurgel e Aline Sleutjes, além da senadora eleita Soraya Thronicke, todos do PSL; e o deputado federal eleito Luis Miranda, do DEM, aceitaram o convite do Partido Comunista da China nos mesmos termos do convite original.” [02]

Se é uma troca e a China oferece a tecnologia, qual seria o retorno dela nesse “conhecimento mútuo”? Obviamente, os dados, que seriam transformadas em informações valiosas.

E qual o problema disso?

Se você ainda não assistiu ao primeiro episódio da terceira temporada de Black Mirror, Nosedive, recomendo para que possa entender melhor o risco que corremos. Nesse episódio, numa sociedade distópica, as pessoas recebem uma pontuação e, baseada nela, é atribuída autorização para frequentarem festas, etc. Desde o início percebe-se a consequência: uma sociedade superficial e vazia, verdadeiras bombas relógios humanas, prestes a explodirem à menor faísca. É aterrorizante devido a não estarmos muito distantes desta ficção (vide Tinder entre outros).

Até pouco tempo atrás, quando tocávamos nesse assunto, éramos chamados de teóricos da conspiração (acusação estratégica utilizada com muita frequência que proporcionalmente são desconstruídas tempos depois). Mas eis que fomos “surpreendidos” pela notícia de que a China resolveu adotar o sistema na vida real e a narrativa de teoria da conspiração, mais uma vez foi dissolvida! [03] E não se iluda, pois continuarão a usá-la em outros temas, como de costume…

Pode-se argumentar que o tal sistema auxiliará na identificação de criminosos e, consequentemente, em maior segurança para a população. Entretanto, eu pergunto: você confia no Estado para esse tipo de monitoramento? O que nos garante que futuramente um Governo não resolva fazer como a China, vinculando nossa pontuação a um Sistema de Crédito Social ou autorização para viajar, como já acontece por lá?

“Não existe almoço grátis”. Estamos cansados de saber disso e acredito que os membros dessa comitiva (20 pessoas, sendo 12 parlamentares eleitos e que demonstraram em vídeo um constrangedor deslumbramento) também não sejam inocentes ao ponto de achar que o objetivo é um intercâmbio.

Carla Zambelli (PSL-SP), a quem eu ainda prefiro continuar com meu voto de confiança, afirmou que houve “erro de comunicação grande” e que o Presidente Bolsonaro não emitiu nenhum desagravo, mas segundo o presidente do PSL, ele ficou surpreso com essa viagem não oficial e demonstrou incômodo. [07] Espero que sua reação tenha sido apenas a do calor do momento e quando essa poeira abaixar reflita e se posicione de forma sensata. Somos humanos e sujeitos às intempéries das emoções, mas temos que lutar para que elas não nos dominem, pois seria muito fácil se perder neste caminho tão cheio de armadilhas…

O que esses políticos parecem ter esquecido é que foram eleitos sob a promessas de anticomunismo! É uma decepção enorme saber que antes de assumirem seus mandatos (01Fev2019), já não correspondem com nossas expectativas.

Como se tudo isso não bastasse, a falta de humildade em reconhecer o erro está levando um dos membros da comitiva (Luiz Miranda, DEM-DF) a processar o Prof. Olavo de Carvalho pela crítica que ele lhes fez! [10] E ainda tivemos que ouvir a justificativa de Daniel Silveira (PSL-RJ) de que a China tem um “socialismo light” [09], seja lá o que isso significa.

E sentem-se ofendidos pelo Professor tê-los chamado de semi-analfabetos (políticos)? Será que não sabem que a Huawei (uma das empresas que está sendo visitada), que atua na fabricação de celulares e sistemas de reconhecimento facial, está sendo acusada no mundo inteiro de espionagem e foi banida dos EUA por este motivo? [11]

Vinícius de Carvalho, ligado a Alexandre Frota (PSL-SP) alega que foram alvejados pelas costas, mas na realidade quem o está sendo são os eleitores dos membros dessa comitiva.

Começaram (na verdade nem começaram ainda) muito mal e serão observados com cuidado daqui para frente, principalmente depois que assumiram, como disse Daniel Silveira (em vídeo produzido pelo próprio), que o objetivo é aprovar um projeto de monitoramento (controle social) no Congresso! Estão sendo pagos por quem tem interesse direto na aprovação do Projeto de Lei, é tão difícil de perceber o conflito de interesses, aqui? Não é isso que sempre criticamos nos governos passados? Nem o PT teve coragem de dar um passo tão largo nessa direção… É gravíssimo.

“Quando alguém, que lhe é intelectualmente superior, discordar de alguma ideia ou atitude sua, é prudente desconfiar de que o errado na história é você, refletindo com sinceridade sobre as críticas que lhe são feitas ou, ao menos, considerando-as seriamente.

Reconhecer um equívoco e dar um passo atrás, muitas vezes, não é apenas uma manifestação de humildade, mas de inteligência. Não é razoável, por orgulho, fixar compromisso com o erro: eventual possibilidade de desfazê-lo deve ser sábia e imediatamente aproveitada.”

(Ludmila Lins Grilo)

Os parlamentares precisam deixar o ego de lado e assumirem o erro.

O despreparo, ao menos aparente, desta comitiva só vem a fortalecer a tese que defendo numa série de livros que escrevo no momento, onde, no primeiro volume abordo o tema Sistema Político Eleitoral, sugerindo um novo, inédito no mundo, fundamentado em especialização técnica e setorização. Mas isso é assunto para outro artigo…

#10YearsChallenge

Desde celebridades (quem sabe até por causa delas, que não cansam de dar maus exemplos; algumas tenho até a desconfiança de que não seja de maneira inocente) até o cidadão comum vêm sendo contagiados pela nova modinha nas redes sociais. [04]

O sucesso é indiscutível.

Imagine a quantidade de pessoas no mundo que estão alimentando esse banco de dados de imagens para as empresas de tecnologia.

Kate O’Neill, especialista em estratégias digitais, que escreveu um artigo sobre o tema, disse que seria fácil treinar um algoritmo de reconhecimento facial usando dados do #10yearchallenge. Para criar uma base de dados, bastaria reunir os posts que usam essa hashtag, e marcar as fotos com o ano em que foram tiradas — os próprios usuários informam isso. [05]

A questão é: qual uso farão dessa tecnologia no futuro? Um sistema como esse, que detecta a velocidade de envelhecimento das pessoas, pode, apenas para dar um exemplo inocente, definir o preço de um produto, individualmente, ao consumidor, segundo Ann Cavoukian, da Universidade Ryerson (CAN), como também perseguir adversários políticos do Governo. [04]

E lembrem-se: o Facebook já faz esse reconhecimento há muitos anos e ele, juntamente com o WhatsApp, Instagram, Google e Twitter já deram indícios de que não são confiáveis e travam uma batalha silenciosa contra os conservadores utilizando a censura como ferramenta para nos atacar pelas costas.

Particularmente, não uso o Facebook há meses e não sinto a mínima falta. Tenho usado paralelamente o Telegram e o Gab como substitutos, respectivamente, do WhatsApp e do Twitter, mas ainda há muito chão a percorrer. Quanto ao Instagram, nunca cadastrei uma conta e não pretendo. E Google, infelizmente, ainda é sinônimo de busca.

“Olá. A pessoa para quem você está ligando é considerada desonesta pelo governo. Caso deseje continuar, isso poderá afetar sua posição no ranking do Sistema de Crédito Social.” (Mensagem automática diária para pessoas que tentam ligar para moradores de Xiamen, na China, cujos nomes estão na lista negra de autoridades locais)

Nossos políticos indo à China, em meio ao controle social por pontos produzido por eles acrescido de modinha de “poste uma foto atual e uma de 10 anos atrás” é um caminho assustador. Por via das dúvidas, não entro nessa (e outras) modinhas. [01]

Você já parou para pensar que num futuro não muito longínquo a China poderia exigir uma pontuação alta para que um empresário possa negociar com o país? Que apenas empresas com um parâmetro de funcionários com boa pontuação poderiam negociar com os chineses? Ou então que o Brasil adotasse a medida?

Note que as empresas e pessoas se sentiriam pressionadas a participar do sistema pois caso contrário estariam excluídas de ofertas de emprego, de comércio, de transporte, etc. E o que aconteceria com pessoas com problemas de baixa auto-estima que tivessem uma pontuação baixa?

São inúmeros os problemas desse “sistema inocente”…

Não, isso não é só mais uma teoria da conspiração! Já vem sendo aplicado dentro da China! Pesquise. Só não enxerga quem não quer. E não me venham argumentar que temos leis no país que impedem a execução de um sistema assim, pois nossa Constituição Federal já foi desrespeitada, diversas vezes pela própria casa que tem por conceito defendê-la.

Espionagem não é um tema de ficção. Procure, na internet, pelo termo CALEA (Communications Assistance for Law Enforcement Act) e ficará impressionado com o nível de invasão de privacidade a que todos estamos sujeitos. Ou você acha que é à toa que o dono da rede social de logotipo azul mantém suas câmeras obstruídas?

Resta-nos saber para quem esse é um negócio da China. Não somos o Grande Irmão, mas estamos de olho!


[01] Eu sei o que você fez no verão passado
[02] Carta prova que tour de políticos do PSL foi pago pelo Partido Comunista da China
[03] Como em episódio da série ‘Black Mirror’, China vai dar notas a cidadãos
[04] Empresas podem usar dados recolhidos com as fotos do desafio #10YearsChallenge
[05] Facebook nega usar desafio #10yearchallenge para reconhecimento facial
[06] Presidente do PSL diz que Bolsonaro está ‘surpreso’ com viagem de parlamentares à China
[07] Zambelli diz que ‘houve erro de comunicação’ sobre viagem à China
[08] O projeto piloto
[09] Caneta Desesquerdizadora
[10] Parlamentares em viagem à China vão processar Olavo de Carvalho
[11] Pular na onda Bolsonaro foi o negócio da China para muita gente

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Pai, casado, católico, matemático, analista de sistemas, pós-graduado em Gestão de TI (USP), enxadrista, karatedoka, especialista em Gestão do Tempo.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites