Redes Sociais

Brasil

Vereador Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel são presos pela polícia no Rio

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Reprodução | RecordTV

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesta quinta-feira (8), dentro das investigações da morte do menino Henry Borel, o vereador carioca Dr. Jairinho (Solidariedade), padrasto da criança, e Monique Medeiros, mãe do garoto.

Henry, de 4 anos, foi encontrado morto no dia 8 de março no apartamento em que Monique vivia com Jairinho.

O casal, de acordo com agentes da polícia civil, foi preso por atrapalhar as investigações e por ameaçar testemunhas para combinar versões.

A polícia suspeita que Jairinho tenha agredido a criança e que a mãe tinha conhecimento.

Até o momento, investigadores acreditam que, semanas antes da morte, Henry foi torturado pelo vereador.

Os mandados de prisão foram expedidos nesta quarta-feira (7) pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. A prisão é temporária, por 30 dias, mas pode ser renovada, caso seja preciso.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.