Redes Sociais

Últimas

Veja o que o PT pediu ao TSE após a polêmica do WhatsApp

Marcos Rocha

Publicado

em

Imagem: Lucas Lima | UOL

Segundo jornalista Daniel Adjunto, repórter do SBT em Brasília, o PT ingressou com uma ação no STF após uma matéria divulgada pela Folha de São Paulo acusando empresários simpáticos ao presidenciável do PSL de comprar “pacotes” de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp.

Conforme as informações de Adjunto, o PT pleiteou:

  • Busca e apreensão de documentos na Havan e na casa de Luciano Hang
  • 24h para o WhatsApp suspender o disparo de mensagens que ofendem Haddad
  • Recolhimento de toda documentação de apoio de Hang a Bolsonaro ou prisão dele por desobediência
  • Quebra de sigilo bancário, telefônico e telemático de Luciano Hang e de empresas supostamente contratadas para disparar mensagens
  • Depoimento dos citados acima, do representante do WhatsApp e dos jornalistas que fizeram a matéria na Folha

Nesta ação, além de Bolsonaro e o empresário Luciano Hang, dono da Havan; foram acionados as empresas Quick Mobile Desenvolvimento e Serviços, Yacows Desenvolvimento de Software, Croc Services Soluções de Informática, Smsmarket Soluções Inteligentes, e o próprio WhatsApp, que pertence ao Facebook.

Mais cedo, Haddad chegou a sugerir que prendessem empresários para obter delações premiadas.

A cerca de 10 dias das eleições, vale “o diabo” para conquistar o poder.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites