Redes Sociais

EUA

Trump anuncia saída dos EUA da OMS e o banimento de estudantes chineses com ligações com o PCC

Guilherme L. Campos

Publicado

em

O presidente Donald Trump anunciou na tarde desta sexta-feira (29) que os EUA estão deixando permanentemente a Organização Mundial da Saúde. O anúncio foi feito no Rose Garden, na Casa Branca.

“Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial da Saúde e redirecionaremos esses fundos para outras necessidades mundiais e merecedoras de saúde pública global”, disse Trump.

Trump congelou o financiamento dos EUA para a organização este mês e depois tornou esse congelamento permanente. Os EUA foram o principal colaborador da agência, transferindo para a entidade cerca de US$ 450 milhões por ano, enquanto a China transfere apenas cerca de US$ 30 a 40 milhões.

Estudantes chineses banidos

Trump também confirmou que EUA vão deixar de conceder vistos para estudantes chineses que tenham conexões com o Partido Comunista Chinês, como antecipou o Conexão Política no começo da semana. O objetivo é frear o poder de espionagem e roubo de propriedade intelectual das universidades americanas.

Estudantes chineses que já vivem nos EUA e que recaiam sobre eles a suspeita de ligações com os militares chineses, devem  ser expulsos do país após terem seus viatos cancelados.

Hong Kong

Outro anúncio diz respeito a Hong Kong, território que segundo o presidente perdeu a autonomia diante da interferência da China no território. Com isso os EUA vão mudar o tratamento especial que o país dá a Hong Kong em transações comerciais e na concessão de vistos. Segundo o presidente, ao contrário do que a China tenta fazer parecer quando fala em “um país e dois sistemas”, Trump diz que a China é hoje “um país e um sistema”.

Após os anúncios, Trump deixou o Rose Garden e voltou para dentro da Casa Branca sem responder perguntas dos repórteres.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'The Right Talking'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

alan correa criação de sites