Redes Sociais

Mundo

União Europeia enviará forte mensagem ao regime socialista de Maduro sobre a convocação para eleições ilegais de dezembro

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: © REUTERS

Josep Borrell, alto representante diplomático da União Europeia, propôs a convocação de uma reunião ministerial do Grupo Internacional de Contato, juntamente a outros atores-chave para analisar as condições sob as quais as próximas eleições na Venezuela serão realizadas.

O político espanhol, durante uma reunião com o Conselho Europeu de Relações Exteriores, abordou a crise política venezuelana e os avanços do regime socialista de Nicolás Maduro nas eleições parlamentares que o Conselho Eleitoral Nacional Chavista convocou para 6 de dezembro deste ano.

Durante a primeira reunião de ministros da União Europeia desde o início da pandemia do vírus chinês, Borrell comentou que a eventual reunião com o Grupo Internacional de Contatos enviará “uma forte mensagem ao regime Maduro sobre sua última decisão sobre o problema”.

Josep Borrell, representante da UE para os Negócios Estrangeiros, acrescentou que também conversou com os principais atores para a realização de eleições justas e democráticas na Venezuela.

As eleições convocadas para 6 de dezembro deste ano foram organizadas ilegalmente por um Conselho Nacional Eleitoral, designado à mão pelo Supremo Tribunal de Justiça a serviço do ditador Nicolás Maduro, sem levar em consideração a participação do único poder legítimo fornecido pela Constituição Nacional para nomear o corpo eleitoral: a Assembleia Nacional.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites