Redes Sociais

Últimas

UFABC aprova política de cotas para transgêneros

Matheus F. Romero

Publicado

em

Imagem: Reprodução/CartaCapital

A UFABC (Universidade Federal do ABC) aprovou nesta terça-feira (23), em reunião do Consuni (Conselho Universitário) – com 32 votos a favor e duas abstenções –, a implantação de cotas para ingressantes transexuais e transgêneros nos cursos de graduação a partir de 2019, informa o Diário do Grande ABC.

As cotas serão ocupadas pelo (SiSU) Sistema de Seleção Unificada, utilizando a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

A instituição de Ensino Superior é a terceira no país a reservar vagas na graduação para pessoas trans e a primeira a utilizar o SiSU como sistema de entrada.

A decisão determina que 1,5% das vagas sejam destinadas à pessoas que se autodeclaram transexuais, transgêneros ou travestis. As vagas não necessitam que o estudante tenha cursado o Ensino Médio em escola pública. A universidade estima abrir 2.008 vagas em 2019 via SiSU, sendo 32 reservadas à esta cota.

A reunião do Consuni contou com a presença de representantes do Coletivo LGBT Prisma – incluindo uma deputada estadual eleita pelo PSOL em São Paulo, Erica Malunguinho, que se autodeclara trans.

“Permitam-se lidar com mentes que resistiram. Isso não deve ser tomado como pedido, mas como exigência, que vem em critério de urgência”, disse a psolista durante a votação.

Estudante, músico e defensor da liberdade.

Publicidade
6 Comentários

6 Comments

  1. Fabricio Bryan

    25.10.2018 at 10:05

    Com sinceridade, a pessoa que aceitar uma coisa dessa pra si estar querendo ser tratado como diferente, ou “especial” na sociedade, e não como igual entende? Não sou preconceituoso, muito pelo contrário, acho sim que cada um decide para si o que quer ser, na hora e idade certa com tudo certo. Até porque aceitando esse tipo de cota ou qualquer outra, você não estar querendo direitos iguais como diz, você estar aceitando ser diferente e fazendo parte de uma revolta social que você acaba também sendo alvo.

  2. WAHIB SALHA

    25.10.2018 at 08:58

    Isso é uma injustiça com o resto da população. Não posso dar minha vaga a uma pessoa só porque quer ser diferente de mim, ele que estude mais e concorra justamente comigo. Essa palhaçada vai acabar em breve. 17

  3. DSX MOTO

    24.10.2018 at 20:30

    E só ir fantasiado para ter a vaga então

  4. edilson

    24.10.2018 at 19:43

    a partir de janeiro todos os direitos serão equitativos.

    • WAHIB SALHA

      25.10.2018 at 08:59

      Isso mesmo, essa merda vai acabar em Janeiro/2019

  5. Pingback: UFABC aprova política de cotas para estudantes transgêneros | Observatório Brasil

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites