Redes Sociais

China

Trump diz que ‘China será dona dos EUA’ se Biden vencer as eleições

Thaís Garcia

Publicado

em

Dept. de Estado dos EUA/ Divulgação

O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse que se seu oponente democrata Joe Biden vencer as eleições presidenciais de 3 de novembro, “a China será dona dos Estados Unidos”.

“Se Biden vencer, a China será dona dos Estados Unidos”, disse Trump em uma entrevista na quinta-feira (15) com Stuart Varney, da Fox Business.

Apontando para os últimos 10 anos, Trump disse: “Eu mudei tudo; todo mundo projetou que a economia da China em 2019 seria maior do que a dos EUA, exceto que não aconteceu porque fui eleito e virei para o lado oposto”.

Trump observou que impôs tarifas e outras políticas para impedir a China de praticar “dumping” do aço importado barato nos EUA.

Dumping“, como termo no comércio internacional, ocorre quando um fabricante vende um produto a outro país a um preço abaixo do seu preço normal, ou mesmo abaixo do seu custo de produção, com o objetivo imediato de eliminar as empresas concorrentes e, por fim, assumir o mercado.

A Fox Business relatou em 2018 que Trump promulgou tarifas de 25% sobre o aço importado e tarifas de 10% sobre o alumínio importado, bem como tarifas “anti-dumping“, destinadas a impedir o dumping do aço.

“Não, não, eles querem que‘ Sleepy Joe’ [Joe Adormecido] vença”, reiterou Trump. “E, se o fizer, se ‘Sleepy Joe’ vencer, a China será dona dos Estados Unidos.”

Em seguida, Varney levantou questões sobre a reportagem da quinta-feira (15), publicada pelo New York Post, sobre os negócios do filho de Joe Biden, Hunter Biden, na China. Varney disse: “As últimas revelações que saíram hoje sugerem que a China forneceu uma grande quantidade de dinheiro para a família Biden. Creio que foram US $ 3 milhões, acho que é esse o número. Essa revelação, essa acusação, isso muda nosso relacionamento com a China e isso muda a China? Se Joe Biden ganhar, eles têm algo sobre Joe Biden que eles podem explorar?”

Trump respondeu: “Em primeiro, sim. Mas o mais importante: se a China vencer – porque quando ele [Biden] vencer, a China vence – então, se a China vencer, vou lhe dizer uma coisa, eles serão os donos deste país. Você deixa o Biden vencer, e isso é uma grande vitória para a China. É tudo o que eles querem; é que Biden vença.”

Durante a entrevista, Trump também disse que seu governo buscaria maneiras de fazer a China financiar um pacote de estímulo dos EUA. Um pacote de estímulo é um plano de redução de impostos e incentivos usados pelos governos de vários países para estimular a economia e salvar seu país de uma crise financeira; no caso, a crise econômica causada pelo vírus chinês.

“Vamos obtê-lo da China, vou dizer agora que está saindo da China”, disse Trump. “Eles são os responsáveis ​​pelo problema.”

Questionado sobre como a China seria obrigada a pagar por um pacote de estímulo econômico para os EUA, Trump disse: “Há várias maneiras e eu vou descobrir cada uma delas. Eu já as descobri. Você sabe que obtivemos bilhões e bilhões de dólares pela China nos últimos dois anos.”

Trump passou a abordar as negociações em andamento sobre um acordo de estímulo para o alívio do vírus chinês. Trump disse que iria “mais alto” nas negociações para um estímulo do que a proposta de US $ 1,8 trilhão já apresentada pela Casa Branca, que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, rejeitou.

Varney perguntou por que Trump não concordou com uma proposta de estímulo de US $ 2,2 trilhões levantada por Pelosi. Trump respondeu: “Porque ela quer todos os tipos de coisas boas, ela quer resgatar estados e cidades democratas mal administrados”. Trump disse que os gastos com estímulo devem ser “relacionados à covid-19”.

alan correa criação de sites