Redes Sociais

Brasil

Rodrigo Amorim é acusado de ter sido funcionário fantasma

O parlamentar é suspeito de receber R$ 82 mil sem trabalhar.

Tiago Netto

Publicado

em

Gabriel Subtil

O deputado estadual do PSL, Rodrigo Amorim, deve prestar esclarecimentos à Justiça do Rio até a próxima semana.

Segundo o portal Band News, Amorim foi intimado por suspeita de ter sido funcionário fantasma da Prefeitura de Mesquita entre 2014 e 2016.

A ação foi aberta pela Procuradoria-Geral do Município na Baixada Fluminense.

A juíza do caso, Romanza Roberta Neme, determinou que a defesa do parlamentar seja ouvida antes de deliberar, ou não, pelo bloqueio de cerca de R$ 82 mil solicitado na ação da PGM de Mesquita.

Rodrigo Amorim é investigado pelos crimes de improbidade administrativa, dano ao erário e enriquecimento ilícito quando ocupava os cargos de secretário municipal adjunto de Governo e posteriormente, secretário municipal adjunto de Planejamento de Mesquita/RJ.

Segundo a denúncia, as fichas de frequência de Amorim foram assinadas pelo secretário Evandro José Ferreira Taveira e pelos subsecretários Diego Paiva Azevedo da Silva e Evandro da Costa Pinto.

Todos eles também foram denunciados à Justiça.

Os advogados do parlamentar afirmam que em nenhum momento o deputado foi citado ou intimado para dar esclarecimentos junto à Prefeitura, mas que não se recusa a prestar informações caso solicitado.
A defesa também nega as acusações que, para Amorim, são consideradas caluniosas e com finalidade eleitoral.

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites