Redes Sociais

Brasil

RJ: Ex-secretário de saúde é proibido pela justiça de assumir novo cargo no governo Witzel

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão da nomeação e posse de Edmar Santos como Secretário Extraordinário de Acompanhamento das Ações Governamentais Integradas da Covid-19. A decisão foi publicada nesta última quarta (28) pela juíza Regina Lúcia Chuquer, da 6ª Vara de Fazenda Pública do órgão.

Após ser exonerado do cargo de secretário de Saúde no dia 18 de maio, Edmar foi nomeado pelo governador Wilson Witzel (PSC) para a nova secretaria, criada no mesmo dia.

A juíza afirma que a responsabilidade e livre escolha do governador na nomeação de membros do secretariado “não é um cheque em branco”.

A magistrada também ressaltou o fato do ex-secretário de Saúde ter sido exonerado sob suspeita e, mesmo assim, ter sido nomeado para nova secretaria no mesmo governo.

A decisão foi um dia após o ex-secretário, junto com o governador, Wilson Witzel e sua esposa, serem alvos da Operação Placebo, da Polícia Federal.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites