PSDB vai ficar neutro no segundo turno, anuncia Alckmin

Autor: 1 comentário Compartilhar:
Imagem: Debate Progressista

O presidente nacional do PSDB e candidato derrotado na eleição de domingo, Geraldo Alckmin, anunciou que o partido decidiu liberar os seus filiados no segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

A decisão foi tomada durante a reunião da Executiva Nacional, realizada na tarde desta terça-feira em Brasília.

“O PSDB decidiu liberar seus militantes e seus líderes. Não apoiaremos nem o PT nem o candidato Bolsonaro”, afirmou.

Ainda segundo Alckmin, o filiado ao PSDB que anunciar apoio a Haddad ou a Bolsonaro o fará em “caráter pessoal, não em nome do partido”.

“Aquilo que for interesse do país, o PSDB coerentemente apoiará. Agora, no segundo turno, nós não apoiaremos nem um nem outro. Eu, a exemplo do presidente FHC, a minha posição é nem um nem outro. Oposição aos dois. Posição minha, pessoal”, declarou.

A reunião teve clima tenso. Em certo momento, Alckmin acusou o candidato a governador de São Paulo, João Doria, de ser “traidor”. Doria defende o apoio a Bolsonaro, e é acusado por aliados de Alckmin de não ter se engajado na campanha presidencial do tucano, que é seu padrinho político.

Post anterior

PT solicita ao TSE remoção de conteúdo na internet que questiona segurança das urnas

Próximo post

CNJ afasta desembargadora do TJMS suspeita de beneficiar filho preso por tráfico de drogas

Você pode gostar também:

1 comentário

  1. Esse chuchu e muito interessante. Ele fala como se tivesse autoridade para tal.
    O apoio dele vai fazer o eleitor sair correndo para um lado ou outro, será?
    Ele precisa explicar porque 41 INDICIADOS na lava jato estava com ele, só isso
    Se cuide chuchu, apoie Doria que vai ganhar em São Paulo e nem pense em ser prefeito porque ele não apoiará

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.