Redes Sociais

Coronavírus

MP da França abre investigação após epidemiologista Didier Raoult receber ameaças

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Nice Matin/MaxPPP

Uma investigação foi aberta na França, após o médico e epidemiologista francês Didier Raoult receber ameaças, informou a AFP. Raoult é o responsável pelos estudos e recomendações para o tratamento à base de cloroquina em pacientes infectados pelo vírus chinês. O tratamento tem obtido resultados positivos em todos os países que iniciaram o tratamento.

“Uma investigação está em andamento por intimidação, mas não por ameaças de morte”, disse o promotor público de Nantes, Pierre Sennès, à AFP.

Raoult registrou sua queixa por “intimidação de uma pessoa acusada de uma missão de serviço público”.

As intimidações invocadas por telefone seriam as seguintes: “Você vai parar de falar besteira às 14h amanhã, caso contrário, verá” e “Você tem menos de 4 horas para retirar a cloroquina”.

“Merece uma investigação, mas também um apuração da ofensa criminal”, disse uma fonte judicial à AFP.

Inicialmente aberta pela promotoria de Marselha, a investigação “foi transferida ao promotor público de Nantes, por causa do domicílio do suposto autor”, informou o promotor de Marselha, Dominique Laurens, à AFP.

Segundo o jornal francês La Provence, a investigação foi aberta após ameaças recebidas pelo professor Raoult em 1 e 2 de março. O telefone usado pode ser o de um médico do Hospital Universitário de Nantes, de acordo com o jornal francês Le Canard.

O infectologista de Marselha, Didier Raoult, não pôde ser contatado diretamente quando questionado pela AFP, o Instituto Universitário Mediterrâneo (IHU) disse que também não vai comentar sobre um processo ainda em andamento.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites