Redes Sociais

Últimas

Procurador preso pela Lava Jato defendeu jatinho para Pezão voar sem ser xingado

Marcos Rocha

Publicado

em

Procurador preso pela Lava Jato defendeu jatinho para Pezão voar sem ser xingado 17
José Lucena | Estadão Conteúdo

Identificado no Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht como “gordinho”, o procurador Renan Miguel Saad foi citado pela primeira vez na Lava Jato no final de março de 2017, quando foi deflagrada Operação Quinto do Ouro , que mandou prender cinco dos sete conselheiros do Tribubal de Contas do Estado (TCE-RJ), acusados de terem recebido 1% de propina sobre o valor dos contratos de obras para não incomodar as empreiteiras.

O procurador, preso nesta segunda-feira, foi delatado pelo ex-diretor de contratos da Odebrecht Marcos Vidigal do Amaral, que o acusou de ter recebido R$ 300 mil para dar parecer em dezembro de 2009/2010 sobre a Linha 4.

Na época, Saad afirmou que iria processar o delator e solicitou à Corregedoria a abertura de procedimento administrativo, alegando que seus atos obedeceram a “padrões éticos e regimentais”.

Como procurador do Estado, Saad atuou em defesa do ex-governador Luiz Fernando Pezão , também preso pela Lava-Jato, em 2018, no pedido do ex-governador para que fosse realizada uma licitação de R$ 2,5 milhões para que Pezão se locomovesse em um jatinho particular para “evitar episódios de hostilidade” dirigidos a ele, além de “assegurar a sua integridade física”.

O TCE-RJ rejeitou o pedido por três vezes e considerou que os casos citados pelo Estado constituem situações de “desconforto”, e que não justificam o aval para a licitação.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

CONTATO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política, residente e natural de Campo Grande/MS, assistente de gabinete junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites