Redes Sociais

Últimas

Preso estupra, raspa a cabeça e marca a pele de mulher durante visita íntima

Marcos Rocha

Publicado

em

Reprodução | Internet

Um homem que já estava preso foi condenado a mais 15 anos de reclusão depois de estuprar, bater, raspar a cabeça e marcar o seu nome na pele de uma mulher durante visita íntima na penitenciária de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

A sentença proferida pelo juiz Edegar de Sousa Castro, da 3ª Vara Criminal da Comarca de São Bernardo do Campo, inclui ainda a entrada da vítima no programa de proteção às mulheres.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o preso teria se irritado com a mulher e teve uma crise de ciúmes. Depois do estupro, raspou o cabelo da vítima com um gilete e usou o mesmo equipamento para fazer uma marca com o seu nome.

A Secretaria de Segurança Pública abriu uma investigação para entender como o gilete chegou até o criminoso.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

FALE COMIGO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política | Residente e natural de Campo Grande/MS

Parceiros

alan correa criação de sites