Redes Sociais

Mundo

Premiê da Nova Zelândia propõe 4 dias úteis na semana para ajudar na economia

Tiago Netto

Publicado

em

Martin Hunter

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, citou uma medida alternativa como uma forma de ajudar a economia do país, que tem grande potencial turístico, diante da pandemia do coronavírus. Para ela, a adoção de apenas 4 dias úteis na semana, pode ser uma manobra para ajudar o país.

A premiê mencionou a sugestão durante uma transmissão ao vivo no Facebook nesta semana, enquanto falava sobre formas de impulsionar o turismo doméstico neozelandês.

“Muitas pessoas sugeriram que deveríamos ter uma semana de quatro dias úteis”, disse Ardern, acrescentando que a medida dependeria dos empregadores. Ela ressaltou que isso pode dar aos viajantes domésticos “flexibilidade em termos de viagens e férias”.

A primeira-ministra destacou que 60% da indústria do turismo na Nova Zelândia depende das viagens domésticas.

“Aprendemos muitas coisas sobre a Covid-19, a flexibilidade de pessoas que trabalham de casa e a produtividade que pode ser extraída disso”, afirmou.

Ardern encorajou empregadores a tornar o trabalho dos funcionários ainda mais flexível, incluindo home office (trabalho remoto) e mais horas de trabalho em menos dias, se possível. “Isso certamente ajudaria o turismo em todo o país”.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

Parceiros

alan correa criação de sites