Redes Sociais

Colunistas

Política progressista solta imigrantes ilegais acusados de assassinato nas ruas de Nova York

Guilherme L. Campos

Publicado

em

Divulgação | Conexão Política

A política progressista de cidade-santuário existente em Nova York, que impede forças federais imigratórias de obter ajuda de autoridades locais, vem despejando nas ruas da mais famosa cidade americana criminosos extremamente perigosos. O Immigration and Customs Enforcement (ICE), a polícia imigratória federal dos EUA, está demonstrando publicamente sua preocupação com com a falta de cooperação de NY em casos que envolvem imigrantes ilegais acusados por assassinatos, estupros, agressões e roubos.

Há poucos dias, o ICE publicou o nome de nove imigrantes ilegais violentos que foram beneficiados pela política de cidade-santuário de NY. O ICE também divulgou o nome de outros seis ilegais violentos que podem ser soltos por meio da mesma política, alguns deles condenados por assassinato e estupro de criança.

Na última sexta-feira (17), o diretor interino do ICE, Matthew Albence, referindo-se ao caso de Maria Fuertas, uma mulher de 92 anos que foi assassinada por Reeaz Khan, 21, que foi libertado depois de já ter sido acusado de agressão e pelo assassinato de Fuertas em 10 de janeiro, declarou: “A política de santuário desta cidade é a única razão pela qual esse criminoso foi autorizado a andar pelas ruas livremente e acabar com a vida de uma mulher inocente. É inacreditável que eu tenha que vir aqui e implorar à cidade de Nova York que coopere conosco para ajudar a manter essa cidade segura “, conforme noticiado pelo Daily Mail.

Albence afirmou: “Aqueles que politizam essa questão querem que você acredite que é preciso escolher entre ser uma cidade amiga dos imigrantes ou uma que colabore com a ICE. Novamente, isso é simplesmente falso. Os únicos imigrantes protegidos por essas políticas são os que cometem violência e ofensas perigosas, geralmente nas mesmas comunidades que esses políticos pretendem proteger. ”

Dos nove imigrantes ilegais da lista do ICE, um foi acusado de agressão de primeiro grau, quatro foram acusados de agressão de segundo grau e outros quatro foram acusados de agressão de terceiro grau. Dos seis imigrantes ilegais que podem ser libertados pela cidade comandada pelo democrata Bill De Blasio, três foram acusados de assassinato, um por homicídio culposo, um por estupro e outro por agressão sexual predatória contra uma criança.

Henry Lucero, um alto funcionário do ICE, disse: ‘Criminosos perigosos são libertados todos os dias em Nova York …Como qualquer agência de aplicação da lei, estamos acostumados a modificar nossas táticas à medida que os criminosos mudam suas estratégias. é desanimador que devemos mudar nossas práticas e passar por tantos obstáculos com parceiros que são restringidos pelas leis de santuário aprovadas por políticos com uma agenda perigosa. ‘

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'Direto da América'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

alan correa criação de sites