Redes Sociais

Israel

Peixes monitoram qualidade da água potável de Israel caso Irã tente invadir sistema

Thaís Garcia

Publicado

em

Peixes em tanques com água potável para monitorar a qualidade da água potável na estação de tratamento de água de Eshkol, em Beersheba. Imagem: Keshet 12

A mais alta agência de cibersegurança de Israel assumiu o controle da qualidade da água potável do país, noticiou o canal de TV israelense Keshet 12 (Canal 12). A medida é resultado de uma tentativa iraniana de invadir os sistemas com o objetivo de aumentar o teor de cloro na água potável.

Além da experiência da Diretoria Cibernética, juntamente a avançados sistemas de monitoramento de água potável, o Keshet 12 revelou que Israel também emprega dezenas de peixes para monitorar a qualidade da água.

Na instalação de purificação de água de Eshkol, em Beersheba, vários peixes nadam em dez aquários cheios de água potável. As câmeras os monitoram 24 horas por dia em busca de alertas precoces.

“Os peixes pequenos respondem mais rapidamente às mudanças na água do que os peixes maiores, que respondem apenas à mudança na qualidade da água ao longo do tempo”, disse Ortal Shlafman, engenheiro de qualidade da água.

Na sala de controle, as mudanças no comportamento dos peixes são monitoradas, por exemplo, se eles estão nadando mais rápido ou mais devagar, segundo Shlafman.

A implantação de peixes tornou-se ainda mais importante após as tentativas do Irã, em abril, de invadir os sistemas de água de Israel e aumentar os níveis de cloro. Se esses esforços fossem “bem-sucedidos”, centenas, senão milhares, de pessoas poderiam estar em risco de saúde, com todas as suas consequências.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites