Redes Sociais

Últimas

Novo depoimento muda o rumo das investigações sobre assassinato do pastor Anderson do Carmo

Marcos Rocha

Publicado

em

Novo depoimento muda o rumo das investigações sobre assassinato do pastor Anderson do Carmo 20

Depoimento de outro filho da pastora e deputada federal Flordelis (PSD-RJ) mudou o rumo das investigações sobre a morte do pastor Anderson do Carmo, marido de Flordelis, assassinado no domingo à noite na casa da família, em Pendotiba, Niterói.

O depoimento sugere que o assassinato pode ser uma trama macabra em família envolvendo não apenas Flávio e Lucas dos Santos (filhos biológico e adotivo do casal), mas outras três irmãs e a própria Flordelis.

Segundo o RJ TV 2ª edição, um dos filhos , que não teve a identidade revelada, ouvidos pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) afirmou que não ouviu barulho de carro ou moto em fuga.

Flordelis havia dito que viu duas motos seguindo o carro e que, depois de o casal entrar em casa, Anderson voltou para buscar algo no carro. O filho ainda relatou que encontrou Flávio ao lado de Anderson, que estava caído no chão.

Ele afirma que sua namorada entregou o celular de Anderson para Flordelis. A informação é importante porque a polícia requisitou o celular da deputada e do marido assassinado.

O filho incrimina Flordelis e três irmãs. Segundo RJ-2, o filho afirmou que Flordelis e três irmãs já colocaram remédios na comida de Anderson, o que seria a causa de sua saúde comprometida. Segundo o depoimento, o pastor, em fevereiro, mostrou ameaça de morte que recebeu por mensagem.

No depoimento, o filho afirmou que Lucas recebeu proposta de uma das irmãs para matar Anderson. Flordelis, segundo ele, disse a um dos filhos que a hora do pai estava chegando.

Além dessas revelações, o filho acredita que Flordelis e as três irmãs estão envolvidas no assassinato e que o comportamento desesperado da deputada e dos filhos citados no enterro do pastor seria um teatro.

Procurada, a deputada Flordelis afirmou por meio da assessoria que não irá se pronunciar sobre o assunto.



O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

CONTATO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política, residente e natural de Campo Grande/MS, assistente de gabinete junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites