Redes Sociais

Últimas

‘Suzy’ se pronuncia sobre reportagem da Globo, admite crimes e quebra narrativa da militância esquerdista

“Eu sei que eu errei e muito; estou aqui pagando por tudo que eu cometi”, afirmou a transexual.

Redação

Publicado

em

Reprodução | TV Globo

Suzy Oliveira, cujo nome de batismo é Rafael Tadeu de Oliveira Santos, ganhou visibilidade nacional ao ser aparecer em uma entrevista do Fantástico, em que fez relatos de ‘abandono’ na cadeia e recebeu um abraço do Dr. Drauzio Varella, que na ocasião atuava como entrevistador.

A reportagem da Rede Globo levantou a problematização de transexuais que estavam em penitenciárias masculinas.

No entanto, o que a Globo não contou ao telespectador é que ‘Suzy’ cumpre pena por estuprar, estrangular e esconder o cadáver de uma criança de 9 anos.

De acordo com a Revisão Criminal nº 0045326-61.2015.8.26.0000, o crime ocorreu na zona leste de São Paulo, em 2010, quando ‘Suzy’ ainda utilizava o nome como masculino. Ela está presa desde então.

Fake News? 

Após a reportagem ir ao ar, várias pessoas questionaram mais informações sobre a ‘Suzy’, que foi a transexual que mais ganhou ‘afago’ da militância esquerdista.

“Qual o nome primário” e “quais crimes cometeu” foram algumas das perguntas levantadas pelo público nas redes sociais.

Ela ganhou destaque na reportagem por alegar 8 anos de abandono, sem receber nenhuma visita.

Nas redes sociais, artistas, ativistas e partidos políticos de esquerda resolveram criar uma campanha em prol da ‘Suzy’.

O apoio foi tão expressivo, que uma conta foi criada na plataforma ‘vakinha’ para arrecadar dinheiro em favor da detenta. Além disso, ‘Cartas para Suzy’ também foi um movimento adotado como forma de demonstrar ‘empatia’

Dias após o caso, passou a circular imagens e links do processo da ‘Suzy’, correspondendo ao nome de batismo.

Várias alegações foram feitas pela militância esquerdista.

Uns diziam que ela ‘apenas’ cometeu roubo, outros alegavam que a ficha criminal não era dela, pois o nome correspondente era de Rafael Tadeu Oliveira Santos.

Na tentativa mais absurda, houve pessoas que afirmaram que tudo não passava de uma teoria da conspiração da direita para ‘abafar’ po efeito de ‘empatia’ pelo público LGBT.

Carta e confissão de Suzy

Eis que ‘Suzy’ resolve abrir a boca e falar sobre o caso.

A advogada dela, Bruna Castro, veiculou uma carta aberta, atribuída à criminosa. No texto, ‘Suzy’ reconhece os crimes que cometeu e diz que não foi questionada pelo programa sobre o que teria cometido.

Ela também fez questão de frisar que não teve a intenção de transmitir o sentimento de ‘vitimismo’.

“Eu sei que errei e muito. Em nenhum momento tentei me passar como inocente. Desde aquele dia me arrependi e hoje estou aqui pagando tudo que cometi”, diz trecho da carta.

Leia a nota na íntegra:

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

alan correa criação de sites