Redes Sociais

Brasil

MP indicia ex-presidente do Flamengo e outros sete por homicídio culposo pelo incêndio que matou adolescentes

Tiago Netto

Publicado

em

Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) vai indiciar o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e outras sete pessoas por homicídio culposo, pelo incêndio do Ninho do Urubu, que levou à morte dez garotos das categorias de base do clube, no início de 2019, segundo informações da Rádio Tupi.

Por meio de uma nota, emitida nesta segunda-feira (29), o MP confirma o indiciamento e informa que recusou a proposta para evitar um processo criminal.

Confira a nota oficial

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor (GAEDEST/MPRJ), apresentou, nesta segunda-feira (29/06), Promoção de Adequação de Capitulação e Recusa de Proposta de Acordo de Não-Persecução Penal (ANPP) no Inquérito Policial nº 042-00897/2019, instaurado para apurar as circunstâncias e responsabilidades penais do incêndio de grandes proporções ocorrido na madrugada do dia 08/02/2019, no Centro de Treinamento George Helal, do Clube de Regatas do Flamengo, conhecido como ‘Ninho do Urubu’, situado na Zona Oeste do Rio. O episódio resultou na morte de dez adolescentes e ferimentos em outros três jovens atletas, tendo sido a medida necessária em razão da entrada em vigor da Lei nº13.964/2019, mais conhecida como ‘Pacote Anticrime’, que prevê o Acordo de Não-Persecução Penal.”

Outro lado

Por meio de nota, o Flamengo declara que não vai se pronunciar publicamente, apenas no processo.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites