Redes Sociais

Brasil

Ministério da Justiça notifica aplicativo Zoom

O aplicativo tem dez dias para responder a pasta de Sérgio Moro

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sérgio Moro, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor, abriu investigação contra o aplicativo Zoom. A empresa foi notificada na segunda-feira (6) pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), segundo o site do Governo Federal.

O objetivo é esclarecer dúvidas sobre o compartilhamento de dados de usuários do aplicativo com o Facebook, especialmente no que se refere à versão para o sistema iOS.

O DPDC questionou a política de privacidade e a existência ou não de consentimento dos usuários em relação ao compartilhamento de dados.

A investigação procura entender se a Zoom notifica o Facebook quando o usuário abre o aplicativo, assim como detalhes criados pelo dispositivo para direcionar anúncios para os usuários.

Dentre os esclarecimentos a serem prestados pelo Zoom, sobre o compartilhamento de dados, estão: desde quando e por quais motivos realiza o compartilhamento; quem são as pessoas que têm seus dados compartilhados; em qual ou quais versões do aplicativo e em quais sistemas operacionais há o compartilhamento. Também foi questionado se o compartilhamento de dados do usuário ocorre independentemente de se ter conta no Facebook ou em outro aplicativo e a base legal para a realização da coleta do tratamento de dados ora noticiado.

Ao todo são 19 questionamentos enviados ao aplicativo.

A empresa tem 10 dias para responder.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites