Redes Sociais

Coronavírus

Melhora em todos os 80 casos (menos 1) de administração da hidroxicloroquina e azitromicina do grupo de estudos do epidemiologista francês Didier Raoult

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Abaca Press/Poupart Julien/Abaca/Sipa USA/Newscom

Dos 80 pacientes, apenas uma paciente de 86 anos, com uma forma avançada de infecção pelo vírus chinês, não apresentou melhoras.

Na sexta-feira (27), a apresentadora americana da Fox News, Laura Ingraham, relatou que o recente estudo da equipe francesa de pesquisa, liderada pelo renomado epidemiologista Dr. Didier Raoult, foi capaz de repetir suas descobertas de um estudo anterior.

Desta vez, o Dr. Raoult administrou hidroxicloroquina e azitromicina a 80 pacientes e observou melhora em todos os casos, exceto em uma paciente de 86 anos com uma forma avançada de infecção por coronavírus chinês.

A notícia promissora vem mais uma vez do Dr. Didier Raoult.

Em 27 de março, Dr. Raoult publicou no Twitter seus resultados.

“Nossos dois artigos publicados hoje à noite ajudam a demonstrar: 1. A eficácia do nosso protocolo, em 80 pacientes. 2. A relevância da combinação de hidroxicloroquina e azitromicina, graças a pesquisas realizadas em nosso laboratório de contenção P3”, escreveu Didier Raoult.

Seu novo artigo publicado on-line, relata a demonstração in vitro da sinergia hidroxicloroquina / azitromicina para contração da replicação do SARS-COV2, o vírus chinês que causa a doença Covid-19.

Segundo o E&E News, o Dr. Raoult também é um cético da histeria climática, financiada pelo globalista George Soros.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites