Redes Sociais

Brasil

MBL vai à Justiça pedir anulação da nomeação de Rolando no comando da PF

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução | Facebook

Nesta última segunda-feira (4), o Movimento Brasil Livre (MBL) protocolou na Justiça Federal de Brasília uma ação popular para anular a nomeação do delegado Rolando Alexandre de Souza como novo diretor-geral da Polícia Federal.

O advogado Rubens Nunes diz na petição que Rolando também está alinhado a “interesses escusos” de Jair Bolsonaro, pela proximidade com Alexandre Ramagem e por já ter substituído o superintendente da PF no Rio de Janeiro.

Segundo o portal O Antagonista, o MBL também argumenta que a escolha coloca em risco a lisura e imparcialidade da PF, pela possibilidade de atrapalhar a investigação no Supremo sobre a suposta ingerência política do presidente na corporação.

A decisão caberá à 8ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, que deve deliberar sobre o tema nos próximos dias.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites