Redes Sociais

Últimas

Maia diz que Bolsonaro errou ao vetar Folha de S. Paulo em licitação

Marcos Rocha

Publicado

em

Maia diz que Bolsonaro errou ao vetar Folha de S. Paulo em licitação 16
Sérgio Lima

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (.DEM-RJ), considerou um erro a decisão do presidente Jair Bolsonaro de excluir a Folha da relação de veículos nacionais e internacionais exigidos em um processo de licitação para fornecimento de acesso digital ao noticiário da imprensa.

“Eu acredito primeiro que é uma decisão equivocada, um erro. É exatamente nas críticas que recebemos que construímos certamente projetos melhores. É uma sinalização ruim em respeito à liberdade de imprensa e acho que também uma sinalização ruim mais uma vez para aqueles que querem investir no Brasil a assessoria do governo tomar uma decisão dessas”, disse Maia.

No fim do mês passado, Bolsonaro já anunciou que havia determinado o cancelamento de todas as assinaturas do jornal no Planalto, o que foi confirmado nesta quinta-feira (28). No edital do pregão eletrônico publicado no Diário Oficial da União de uma empresa especializada em oferecer a assinatura dos veículos à Presidência, a Folha não aparece na lista.

A relação de veículos de comunicação cita 24 jornais e 10 revistas. A lista prevê, por exemplo, 438 assinaturas de jornais, sendo 74 de O Globo e 73 de O Estado de S. Paulo.

Em relação às revistas, a exigência é de 44 acessos digitais à Veja , 44 à IstoÉ , além de 14 à Carta Capital . Também estão no edital veículos internacionais, como o The New York Times e o El País .

“Acho que do ponto de vista prático o Congresso não pode fazer nada, mas acredito que certamente os órgãos de controle vão avaliar se é uma decisão que o Estado brasileiro pode tomar, de fazer uma licitação que não é impessoal”, ressaltou Maia.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

FALE COMIGO: [email protected] | Residente e natural de Campo Grande (MS), editor-chefe do Conexão Política e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

alan correa criação de sites