Redes Sociais

Brasil

Líder do PCC vai para prisão domiciliar sem tornozeleira eletrônica

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução
“Sendo necessária a antecipação do benefício pleiteado, sobretudo pelo risco iminente de contaminação dentro dos estabelecimentos prisionais e pelo reduzido número de médicos e leitos de que dispõe o sistema prisional”, fundamenta o magistrado em sua decisão.

Em abril, um líder do PCC do Paraná, Valacir de Alencar, rompeu a tornozeleira eletrônica 24 horas após receber o mesmo benefício de Batatinha. Ele continua foragido.

Mesmo já tendo sido condenado por vários crimes e responder a diversos processos, Lima poderá ficar em casa sem monitoramento eletrônico e sem vigilância de policiais na porta de casa. De acordo com os termos da decisão, ele deverá se apresentar no fórum tão logo os trabalhos voltem ao normal, para “assinar termo de compromisso e entregar seu passaporte”.

Batatinha está na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior no estado, onde fica a cúpula da facção. No local não há superlotação por conta do perfil da unidade.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites