Redes Sociais

Últimas

Justiça bloqueia bens de Geraldo Alckmin

O magistrado atendeu a um pedido do Ministério Público de São Paulo. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (15).

Marcos Rocha

Publicado

em

Sérgio Lima | Poder360

O juiz Alberto Alonso Muñoz, da 13ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, decidiu bloquear R$ 39,7 milhões em bens do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

A decisão foi publicada nesta segunda-feira (15).

O magistrado atendeu a um pedido do Ministério Público de São Paulo que sustenta que Geraldo Alckmin tenha recebido R$ 7,8 milhões da empreiteira Odebrecht durante a sua campanha à reeleição como governador de São Paulo em 2014.

A denúncia do MP acusa o ex-governador de improbidade administrativa por não ter declarado à Justiça Eleitoral os repasses da Odebrecht, o que caracteriza o crime de caixa 2.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

CONTATO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política, residente e natural de Campo Grande/MS, assistente de gabinete junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) e estudante de Ciências Jurídicas.

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

  1. Moacir Tessarini

    17.04.2019 at 19:41

    A notícia está errada. Não foram “$ 39,7 milhões em bens do ex-governador”. Os 39,7 foram de todos os cinco envolvidos, incluindo Alckmin. Até porque o patrimônio dele é de R$ 1,4 mi, portanto quase trinta vezes menor do que isso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites