Redes Sociais

Últimas

Juiz com salário de R$19 mil afirma que está endividado após fim do auxílio-moradia

Marcos Rocha

Publicado

em

Divulgação

O juiz Ralph Moraes Leganke, da comarca de Ibirubá (RS), afirmou nesta última quarta-feira (30) estar passando uma situação financeira difícil.

Em entrevista ao UOL, o magistrado afirmou que ficou endividado desde que seu auxílio-moradia de quase R$2 mil mensais foi cortado, após decisão do STF.

Apesar de receber vencimentos que ultrapassam R$19 mil ao mês, o juiz afirma as dívidas estão o impedindo de realizar seu trabalho, isto porque o fato de ser devedor do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul) faz com o que Laganke fique impedido de julgar as ações da instituição financeira. 

Ele afirma que já se declarou suspeito para julgar cerca de 20 ações do banco.

“Em razão da redução real dos salários da magistratura gaúcha provocada pela cessação do pagamento do auxílio-moradia (no meu caso, a redução nominal do salário foi de quase R$ 2.000), tornei-me devedor do Banrisul, visto que, para recuperar o limite do cheque especial, tive que contrair dois empréstimos consignados, cujo pagamento será feito em 84 prestações mensais e sucessivas. Declaro-me suspeito para julgar a presente ação”, declarou ele, num processo.

Juiz de Direito há 22 anos, ele reclama que o estado do Rio Grande do Sul paga baixos salários a seus magistrados na comparação com outras unidades da federação.

“Não acho justo. Pelo trabalho que exerço, pelo risco que corro todos os dias, acho que merecia ganhar mais”, declarou.

Ele conta que tem duas filhas pequenas e, desde que elas nasceram, suas despesas triplicaram. 

“Meu salário é bom para uma pessoa solteira. Para quem é casado, tem duas filhas, é pouco”, finalizou.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

FALE COMIGO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política | Residente e natural de Campo Grande/MS

Parceiros

alan correa criação de sites