Redes Sociais

China

Jornalista desaparecido misteriosamente na China, Li Zehua, reaparece após dois meses

Thaís Garcia

Publicado

em

Li Zehua

Um jornalista chinês que desapareceu enquanto relatava o surto do vírus chinês em Wuhan reaparece repentinamente após dois meses. Li Zehua, de 25 anos de idade, disse que foi detido e teve que passar algumas semanas em quarentena.

Nova declaração

Após o seu reaparecimento, Li agora conta em um vídeo do YouTube como ele foi perseguido por um veículo esportivo branco no final de fevereiro, mas conseguiu escapar; porém, mais tarde foi detido pelas autoridades chinesas em seu apartamento.

Segundo Li, na delegacia, ele teve que dar uma amostra de sangue e suas impressões digitais foram tiradas. Após um interrogatório, ele foi instruído a não ser processado por perturbar a ordem pública, mas, como havia visitado áreas em risco, ficou em quarentena.

O jornalista chinês disse que no hotel da quarentena, ele era monitorado por guardas de segurança, fazia três refeições por dia e podia assistir a notícias da televisão estatal todos os dias. Após a quarentena, ele foi enviado de volta para sua família, onde teve que ficar dentro de casa novamente por duas semanas.

Agora, Li enfatiza que ele “foi bem tratado pelas autoridades nos últimos meses”.

“Os policiais agiram de acordo com a regras e garantiram meu descanso e tinha comida suficiente”, disse Li.

Li também agradeceu a todos que se preocupam com ele e disse que “espera que o mundo trabalhe junto em tempos de pandemia”.

Tom diferente

O novo tom nacionalista de sua mensagem de vídeo difere significativamente de suas declarações críticas anteriores.

Li partiu para Wuhan no início de fevereiro porque “não estava mais disposto a ficar calado” e “não queria fechar os olhos e tapar os ouvidos para o que ocorria em seu país”. Entre outras ações, ele visitou um crematório, falou com pessoas doentes de Wuhan e fez imagens de vídeo de pessoas que caíam nas ruas.

“Faço isso porque espero que os mais jovens como eu se levantem”, disse Li no início de fevereiro.

Em 26 de fevereiro, ele postou outro vídeo curto de si mesmo dirigindo um carro e dizendo que havia sido perseguido por um veículo esportivo branco.

Quando Li viajou para Wuhan, outros dois jornalistas chineses, Chen Qiushi e Fang Bin, já haviam desaparecido “misteriosamente”. Li é o primeiro dos três jornalistas a reaparecer agora.

Li Zehua (à esquerda), Fang Bin e Chen Qiushi desapareceram depois de terem sido presos por relatarem o surto de coronavírus chinês.(Capturas de tela dos canais do YouTube dos vloggers).

 

alan correa criação de sites