Redes Sociais

Últimas

Jornalista Allan dos Santos pedirá direto de resposta à revista Veja

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Imagem: Divulgação | Reprodução

Nesta última segunda-feira (7), o blogueiro João Batista Jr, da Veja, publicou uma matéria intitulada de ‘Os Amigos do Poder’.

O texto inicia fazendo referências ao jornalista Allan dos Santos, fundador do Terça Livre TV.

João diz que o gaúcho “transformou-se num herói virtual para os bolsonaristas mais hostis à imprensa profissional”.

Em seguida, o blogueiro cita os altos números de inscritos do canal Terça Livre no YouTube.

Segundo ele, o Allan ‘não dorme sem “comprar briga com algum jornalista nas redes sociais” e menciona a entrevista realizada pelo Terça Livre com o presidente Jair Bolsonaro.

Por fim, o blogueiro encerra a matéria afirmando que, no dia da posse presidencial, a’ mídia alternativa’ (sem citar os nomes do Conexão Política e Brasil Paralelo) teve “credencial especial para circular livremente pelos palácios de Brasília”.

Pedido de direito de reposta

Por meio do Twitter, o jornalista Allan dos Santos, afirmou que já acionou seus advogados para solicitar direito de resposta à revista Veja.

O jornalista desmentiu a informação de ter recebido credencial especisl para circular em todo espaço da posse e diz que o blogueiro e à Veja terão que provar.

Já acionei meus advogados para enviarem o pedido de direito de resposta a fim de que o autor da matéria prove que eu tinha “credencial especial para circular livremente pelos palácios”. Negando pedido, a conversa será na justiça. Lembrando que o pedido de recuperação judicial da VEJA já não cola mais. Foi vendida pelo preço de um carro“, escreveu.

Estudante de Letras, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho. Brasil acima de tudo!

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

  1. Teca

    09.01.2019 at 22:24

    Processa mesmo Alan!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites