Redes Sociais

Coronavírus

Índia oferece tratamento profilático com hidroxicloroquina para policiais em Mumbai

Thaís Garcia

Publicado

em

Reprodução

A Índia ofereceu tratamento profilático com hidroxicloroquina para 10.000 policiais em Mumbai, para a prevenção de infecções por coronavírus chinês, informou o Times of India.

Cerca de 10.000 policiais com mais de 40 anos deveriam receber o medicamento, sulfato de hidroxicloroquina (HCQ), que foi liberado pelas autoridades indianas (ICMR) como um medicamento com potencial para prevenir a covid-19. No entanto, apenas 4.500 policiais estão tomando o remédio diligentemente, segundo Sanjay Kapote, da Clínica Apollo, que providenciou os comprimidos e sua distribuição nas delegacias. Os outros 5.500 se recusaram a tomar o medicamento.

Sanjay Kapote disse que não houve mortalidade entre os 4.500 policiais que tomaram a hidroxicloroquina em Mumbai. E destes, que tomaram o medicamento e que contraíram o vírus, apenas apresentaram sintomas leves.

Até o momento, 618 policiais foram infectados por coronavírus chinês em Mumbai. Destes, 9, que se recusaram a tomar a hidroxicloroquina, morreram.

Houve uma preocupação com mortalidade entre as forças policiais de Mumbai.

A vítima mais recente é um policial de 50 anos, ligado ao Esquadrão Anti-Terrorismo (ATS) do bairro de Nagpada, sul de Mumbai, que faleceu neste último domingo (17). Ele era diabético e sofria de febre tifoide. Isso elevou o número de policiais que morreram em Mumbai nos últimos 25 dias para 9.

Nesta terça-feira (19), um comissário assistente da polícia dos subúrbios ocidentais testou positivo para o Covid-19 e foi hospitalizado. Três policiais ligados à delegacia de Samta Nagar, no bairro de Kandivli, também testaram positivo.

“Embora alguns deste grupo tenham contraído Covid, eles tiveram um ataque leve”, disse Kapote.

 

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Parceiros

alan correa criação de sites