Redes Sociais

Política

Governo federal aciona o acelerador e Guedes festeja: “Ponto de partida”

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

Nesta quarta-feira (12), o governo federal aprovou a inclusão de mais 58 ativos no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A estimativa é leiloar nove estatais e 115 ativos de infraestrutura, com o potencial de atrair R$ 367 bilhões em investimentos privados, apenas no próximo ano.

De acordo com o governo, o cronograma do PPI prevê a desestatização dos Correios, da Eletrobras, da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), da Trensurb, da Emgea, da Ceasaminas, da Codesa e do Nuclep em 2021, além de avanços na liquidação da Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores de Garantias (ABGF).

Ainda em 2021, estão previstos os leilões do 5G e de 24 aeroportos, como os de Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP).

Há uma projeção também para entregar  à iniciativa privada 16 terminais portuários, seis rodovias, três ferrovias, oito terminais pesqueiros, seis parques e florestas, três blocos de óleo de gás, três áreas de mineração e 24 planos subnacionais de saneamento, iluminação pública e resíduos sólidos.

Publicamente, o ministro Paulo Guedes tem frisado que será apenas o “ponto de partida” de uma série de privatizações no país.

Segundo o ministro, o Brasil está pronto para recuperar a economia em 2021.

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

alan correa criação de sites