Redes Sociais

Últimas

Google também proíbe funcionários de usarem Zoom após acusações de ligação com a China

A medida foi comunicada num e-mail enviado aos colaboradores e divulgada pelo BuzzFeed News.

Douglas Santos

Publicado

em

Aly Song | Reuters

A empresa norte-americana Google decidiu proibir todos o seus funcionários de utilizarem o software de videoconferências Zoom.

Segundo a empresa, um dos principais motivos são as recentes denuncias por conta das falhas de segurança.

Vale relembrar que a Google tem seus próprios softwares de videoconferências, como o Duo e o Hangouts.

“Há muito que temos a política de não permitir que os colaboradores usem apps não aprovadas para trabalho que estejam fora da nossa rede corporativa. Recentemente, a nossa equipa de segurança informou os colaboradores com o Zoom Desktop Client que não funcionará mais nos seus computadores de empresa uma vez que não vai ao encontro dos nossos standards de segurança para apps usadas pelos colaboradores. Os trabalhadores que usem a Zoom para manter contacto com família e amigos podem continuar a fazê-lo através do navegador ou smartphones”, diz comunicado enviado por um porta-voz da Google ao The Verge.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

CONTATO: [email protected] | Natural de Manaus, estudante de Ciências Econômicas e editor do Conexão Política.

alan correa criação de sites