Redes Sociais

Últimas

Filme “1964 – O Brasil entre armas e livros” é o quinto mais visto em 2019

Douglas Santos

Publicado

em

Brasil Paralelo

Produzido pelo Brasil Paralelo, este é o maior documentário já produzido no país sobre o período do Regime Militar brasileiro.

A equipe viajou até o Leste Europeu para buscar nos documentos, até então, secretos, do serviço de inteligência da extinta Tchecoslováquia os fatos que nos esconderam. Pela primeira vez eles irão ao público em forma de documentário.

Dirigido por Henrique Viana, Filipe Valerim e Lucas Ferrugem, o filme “1964 – O Brasil entre armas e livros” alcançou em 5 dias a marca de 3.971.323 visualizações. Ficando atrás de “Capitã Marvel” da Disney, “WiFi Ralph – Quebrando a internet” da Disney, “Como Treinar Seu Dragão 3” da Universal e “Creed II” da Warner.

O filme que foi duramente criticado pela Mídia Tradicional e pela Esquerda brasileira é um sucesso de exibição.


CONTATO: [email protected] | Natural de Manaus, estudante de Ciências Econômicas e editor do Conexão Política.

Publicidade
11 Comentários

11 Comments

  1. Avatar

    DSX MOTO

    08.04.2019 at 11:49

    Parabéns Brasil Paralelo

  2. Avatar

    Sergio

    07.04.2019 at 19:54

    A verdade verdadeira da história

  3. Pingback: O filme que explodiu o cérebro da esquerda nacional! | Politicos Do Brazil

  4. Avatar

    Teca Janone

    07.04.2019 at 01:35

    Incrível, documetário de primeira, fala sobre os acertos e erros daquele momento! Sepre de parabéns o BP!!!! Gostaria de ver algo sobre o esquerdismo do Vale do Silício tbm, e o globalismo, precisam ser divulgado urgentemente!!

  5. Avatar

    Sensato da Silva

    06.04.2019 at 23:29

    Não dá nem para levar a sério essa matéria feita por gente de mente fechada e retrógrada .

    • Avatar

      marlonalvesmatos333333

      06.04.2019 at 23:38

      Chora desgraça progressistas degenerada

      • Avatar

        Ademilton da S.L.

        08.04.2019 at 08:46

        Assistimos aqui em Minas Gerais, é muito bom o documentário, forte, verdadeiro…..é de assustar o que você vai ver, recomendo principalmente aos estudantes universitários……..assistam vale a pena.

      • Avatar

        JOSÉ CORDEIRO

        09.04.2019 at 07:35

        Quando a esquerda, a GLOBO e FOLHA não gostam é porque é ótimo para o Brasil.

  6. Avatar

    Leia Maria

    06.04.2019 at 21:16

    Gostei da primeira parte do filme, quando detalha sobre o comunismo e fala dos AGENTES COMUNISTAS que empestearam o país pré 64. Mas quando faz uma crítica a “tecnocracia” do regime militar, acho que exageraram. Não vejo nada demais nisso! Depois que saíram os técnicos, foram postos POLÍTICOS que nada entendiam de nada em cargos chave (a ponto de, o mesmo sujeito ser ministro de várias pastas diferentes, como por exemplo, o comunista Aldo Rebelo foi Ministro da Defesa, Ministro dos esportes e Ministro da Ciência e Tecnologia e Ministro-chefe da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais. PQP!). E o Brrasil declinou em TODAS as áreas de lá para cá.Outra critica que faço é que o regime endureceu POR CAUSA DO TERRORISMO. O AI 5 foi editado DEPOIS do atentado ao aeroporto de Guararapes e DEPOIS que o menino Mário Kozel tinha sido morto num ataque terrorista. Se a esquerda não tivesse praticando terrorismo, talvez o regime não teria se estendido tanto.

  7. Avatar

    VAULDIR COSTA ANUNCIATO

    06.04.2019 at 20:41

    CRESCI NO REGIME DE 64, ESTUDEI E TRABALHEI E COM 15 ANOS TINHA JÁ MINHA CARTEIRA DE TRABALHO ASSINADA.SERVI O EXÉRCITO EM 1977 ANO QUE O PRESIDENTE ERA O GENERAL GEISEL.ATÉ ENTENDIA AS REIVINDICAÇÕES DE GRUPOS RUIDOSOS PORÉM NÃO ACEITAVA ATACAREM AS FFAA E AS PM..O BRASIL ESTAVA EM ORDEM NAS ESCOLAS PATRIOTAS, NO TRABALHO E PRONTOS SOCORROS, TRANSPORTES, RUAS PASSARAM A SEUS DESENVOLVIMENTOS E RIOS SENDO CANALIZADOS, ASSISTÍAMOS TV GLOBO, BANDEIRANTES, RECORD – CURTÍAMOS A JOVEM GUARDA ROBERTO CARLOS E ATÉ VÍAMOS AS CANÇÕES EM FESTIVAIS DA MPB, QUE FALAVAM PARA O PÚBLICO DELES NAS ENTRELINHAS ..SABÍAMOS QUE EXISTIA O ESQUADRÃO DA MORTE E A ROTA. OUVÍAMOS RADIO E SUAS NOVELINHAS, BRINCÁVAMOS NAS RUAS, FAZÍAMOS RODA DE FOGUEIRA CERTAS NOITES E ÍAMOS ÀS IGREJAS NOS CULTOS NAS CASAS, NAS ESCOLAS DOMINICAIS. JOGÁVAMOS BOLA E ÍAMOS AOS ESTÁDIOS VER O PELÉ JOGAR.E TÍNHAMOS NAMORADINHAS NAS ESCOLAS, ESTILINGUE, PIPA, PIÃO, CARRINHO DE ROLEMÃ. RESPEITÁVAMOS OS PAIS E AVÓS – APANHÁVAMOS DELES MERECIDAMENTE..NO MEU CASO ESTUDEI NO SENAI, TRABALHEI EM TIPOGRAFIA, DE METALÚRGICO, NA FEIRA, EM BAR, DE VIGILANTE DE BANCOS, E 22 ANOS NA POLICIA MILITAR BANDEIRANTE.CASEI, APOSENTEI TENDO FILHA E NETOS.ENFIM UMA MINORIA QUE PERDEU ESPAÇO COM SUAS IDEIAS IMPORTADAS DA RUSSIA – QUE VÍAMOS QUE PARECIAM MAIS ROBÔS DO QUE GENTE – MINORIA VANDALISTA AQUI QUE LAMENTAVA NÃO CHEGAR AO PODER PELO MDB E QUE DEPOIS QUE CHEGOU FEZ O MESMO QUE A IDEOLOGIA RUSSA – QUE A RUSSIA ABANDOU – FEZ NO MUNDO: ANARQUIA, DESGOVERNO, ATRASOS, VIOLÊNCIA, CRIMES, CORRUPÇÃO E TERMINARAM TODOS PRESOS OU A SEREM PRESOS.MUITOS DELES FICARAM IDOSO E CIENTES QUE EM MUITO SÓ FIZERAM BOBAGENS BURRICES E ILUSÕES DA IDADE JUVENIL FÚTIL E SEM SENTIDO.

  8. Avatar

    Gislene Bernardi

    06.04.2019 at 11:53

    Achamos o filme excelente (Brasil Paralelo).
    Feito com riqueza de detalhes e informações.
    O Brasil teria sido bem melhor se os Militares tivessem conhecimento melhor da Economia.
    Assim não teria sido entregue nas mãos da esquerda, q já estava “preparada” p levar nosso país a esse caos em q fomos colocados.
    Éramos inocentes e fomos levados à acreditar q seria melhor sairmos do governo militar.
    Sou testemunha de como era a educação, a saúde pública e a segurança. Vivíamos em Paz.
    Só não gostavam aqueles q queriam a baderna.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites