Redes Sociais

Colunistas

EUA vão coletar DNA de imigrantes ilegais que cruzam a fronteira

Guilherme L. Campos

Publicado

em

Trump quer facilitar a identificação de ilegais no país

A administração do presidente Donald Trump pretende começar a coleta de amostras de DNA de imigrantes que cruzam ilegalmente a fronteira do país com o México. A medida visa ajudar o processo de identificação desses indivíduos por parte de autoridades policiais do país e fortalecer processos judiciais envolvendo tais pessoas.

A nova regra, publicada pelo Departamento de Justiça nesta sexta-feira (6) e prevista para entrar em vigor em abril, exigirá que os oficiais de imigração coletem amostras dos milhares de imigrantes não autorizados presos sob custódia federal.

A medida é também parte de uma escalada na luta contra as chamadas cidades e estados “santuários” que adotam políticas que impedem a cooperação das autoridades locais com as federais de imigração. Recentemente, o governo processou vários estados por conta de suas políticas de santuários, e a polícia imigratória americana (ICE) lançou operações de detenção de ilegais em cidades como Nova York, Los Angeles e Chicago, locais que se recusam a ajudar a identificar imigrantes não autorizados no país.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'Direto da América'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

alan correa criação de sites