Redes Sociais

China

EUA: Gigante de tecnologia de Taiwan anuncia fábrica no Arizona e irrita China

Guilherme L. Campos

Publicado

em

A Taiwan Semiconductor Manufacturing Company, ou TSMC, anunciou na semana passada planos para construir uma fábrica no estado americano do Arizona, anúncio que foi elogiado pelo Secretário de Estado Mike Pompeo.

O governo americano vem estreitando laços políticos e comerciais com empresas de tecnologia de Taiwan, em um esforço da administração Trump de minar as operações da gigante chinesa Huawei.

Um dia após o anúncio, o Departamento de Comércio dos EUA anunciou a mudança de uma regra que deve prejudicar a Huawei, limitando os negócios que ela realiza com a TSMC, informou o The New York Times na última terça-feira (19).

A mudança de regra do Departamento de Comércio impede empresas de todo o mundo de utilizarem tecnologias americanas para produzir chips para a Huawei.

Os últimos movimentos do governo americano representam um claro desafio às relações comerciais da China com Taiwan, uma democracia que o Partido Comunista Chinês alega ser uma província rebelde. A atitude do governo americano é também uma forte demonstração de apoio à independência de Taiwan, o que irrita profundamente o Partido Comunista Chinês.

O governo Trump está determinado a “mirar alvos econômicos e politicamente sensíveis a Pequim”, disse Eswar Prasad, professor da Universidade Cornell, ao The New York Times.

“O futuro de pelo menos uma parte importante dos negócios da Huawei está agora firmemente nas mãos do Departamento de Comércio [dos EUA]”, disse Paul Triolo, analista de política de tecnologia do Eurasia Group ao NYT.

Como era esperado, o Ministério do Comércio do Partido Comunista Chinês condenou as medidas dos EUA contra a Huawei.

A Huawei, porém, já estava se preparando para o caso de ser banida da lista de grandes fornecedores e estocou US$ 23,5 bilhões em produtos, componentes e matérias-primas antes das medidas anunciadas pelos americanos, de acordo com seu relatório anual, o que significa um aumento de quase 75% em relação a 2018. Com isso o regime chinês ganha tempo para readequar seus planos de impedir que a Huawei fique desabastecida.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'The Right Talking'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

Parceiros

alan correa criação de sites