Redes Sociais

Últimas

EUA é tomado por violência; presidente e governantes locais assumem que grupos radicais estão por trás de ataques

Guilherme L. Campos

Publicado

em

Na quarta noite de violência, Estados Unidos é tomado por vandalismo organizado por grupos de extrema-esquerda como o Black Lives Matter e Antifa. A noite de sexta-feira para sábado foi, sem dúvida, a mais violenta desde o início dos atos na terça-feira passada. Ainda não há qualquer sinal dos extremistas para um recuo nos ataques.

Casa Branca sob cerco

A Casa Branca foi posta em lockdown em meio aos atos violentos que tomaram o país na última noite e sede do governo e residência oficial do presidente foi cercada por grupos de radicais.

A morte de Floyd na segunda-feira – pela qual quatro policiais de Minneapolis foram demitidos na terça-feira e um deles, Derek Gauvin, foi preso e acusado de assassinato em terceiro grau sexta-feira – provocou protestos e tumultos nos EUA, de Nova York e Washington, DC, até Chicago; Columbus, Ohio, Louisville, Kentucky, e Dallas, para San Jose, Califórnia; Los Angeles e Portland.

Sobre o cerco feito contra. ACasa Branca, Trump disse que “estava lá dentro, observou todos os movimentos e não poderia ter se sentido mais seguro” e indicou que qualquer um que tivesse conseguido entrar nos terrenos da Casa Branca teria sido “tratado rapidamente”.

Trump alerta radicais: há cães cruéis e armas ameaçadoras dentro da Casa Branca

O presidente Trump elogiou hoje o Serviço Secreto por sua proteção à Casa Branca durante protestos em Washington DC na noite de sexta-feira, chamando-os de “muito legais e muito profissionais” – e alertou que qualquer manifestante que violasse a cerca teria se encontrado com  “cães cruéis” e “armas ameaçadoras “.

“Ótimo trabalho ontem à noite na Casa Branca pelo @SecretService dos EUA. Eles não foram apenas totalmente profissionais, mas muito legais ”, twittou Trump.

“Os chamados “manifestantes” instrumentalizados profissionalmente [que estavam] na Casa Branca tinham pouco a ver com a memória de George Floyd. Eles estavam lá apenas para causar problemas. O @SecretService lidou com eles facilmente. Esta noite, eu entendo, é MAGA NIGHT NA CASA BRANCA ???”, disse Trump e outro tweet.

Em outro tweet, Trump disse que é a Antifa, (grupo extremista fascista que se diz anti-fascista) e a esquerda radical que estão por trás dos ataques.

Ataques em todo país

O governador do Kentucky, Andy Beshear, pediu à Guarda Nacional que ajude a manter a paz em Louisville após dias de muita violência em toda a cidade, disse o governador em comunicado.

O Departamento de Polícia de Nova York fez mais de 200 prisões na última madrugada e mais de 40 veículos da polícia de Nova York sofreram algum nível de vandalismo e mais de uma dúzia de policiais ficaram gravemente feridos.

Dos presos, mais de 40 pessoas eram de fora da cidade, disse uma fonte para a CNN.

Governador de Minnessota diz que esta noite será a pior de todas

O governador de Minnesota, Tim Walz, disse que espera mais prisões hoje à noite do que em qualquer outra noite até agora.

“O que vocês viram nas noites anteriores, acho que será menor do que o que eles farão hoje à noite. Se você é um espectador inocente que está indo para lá hoje à noite, ficará encantado com isso”, disse Walz em entrevista coletiva no sábado.

“O que o toque de recolher faz é nos dar uma autoridade legal para prender pessoas por aí”, acrescentou.

”Não se trata mais de expressão verbal”

O prefeito de Minneapolis, Jacob Frey, repreendeu as manifestações ontem à noite em sua cidade e pediu que a destruição e a violência parassem.

“Não se trata mais de expressão verbal. Trata-se de violência e precisamos garantir que ela pare. Estamos no meio de uma pandemia no momento. Temos duas crises que estão uma sobre a outra. Para poder para garantir que continuemos a ter as instituições comunitárias necessárias, precisamos garantir que nossos negócios estejam protegidos, seguros “, afirmou Frey em entrevista coletiva na manhã deste sábado (30).

Vários policiais de Houston foram hospitalizados após atos de violência da última noite, de acordo com Joe Gamaldi, presidente do Sindicato de Policiais de Houston.

“Nossos policiais que foram atacados estão no hospital, carros de patrulha arruinados, empresas danificadas”, disse Gamaldi em um tweet.

“Não somos quem somos como cidade e comunidade. Protegeremos seu direito ao protesto, mas não permitiremos que nossa cidade entre em caos”.

Um policial de Detroit foi levado ao hospital depois de ser atingido por uma pedra lançada por manifestantes hoje à noite, de acordo com o chefe de polícia da cidade, James Craig.

Outro policial estava de bicicleta quando um manifestante tentou atropelá-lo, disse Craig. Essa pessoa foi presa.

Até agora, a polícia de Detroit fez nove prisões – sete das quais são de fora da cidade, segundo Craig.

Ele acrescentou que vários carros da polícia foram danificados.

“Não vou ficar parado e deixar que uma pequena minoria, criminosos, entre aqui, ataque nossos oficiais e torne nossa comunidade insegura. Só saiba que não vamos tolerar isso – disse Craig.

Sede da CNN é atacada

Por volta das 19h, manifestantes eram vistos danificando o CNN Center, no centro de Atlanta, que fica entre a Philips Arena e o Centennial Park.

Os manifestantes foram vistos vandalizando o logotipo da CNN, quebrando o vidro do prédio e entrando no centro. Os manifestantes também foram ouvidos cantando retórica anti-mídia. Os manifestantes entraram no centro da CNN e destruíram o interior do edifício por volta das 21h. Um homem foi visto quebrando vidros dentro do centro com um skate.

Essas são as cidades onde os extremistas se reuniram de sexta para sábado:

Califórnia: Los Angeles, Bakersfield, Sacramento, São José, Oakland, São Francisco

Colorado: Denver

Geórgia: Atlanta

Illinois: Chicago

Iowa: Des Moines

Indiana: Indianápolis, Fort Wayne

Kentucky: Louisville (relacionado à morte de Breonna Taylor)

Louisiana: Nova Orleans

Nova York: Cidade de Nova York

Massachusetts: Boston

Michigan: Detroit

Minnesota: Minneapolis

Nevada: Las Vegas

Carolina do Norte: Charlotte

Ohio: Columbus, Cincinnati

Texas: Dallas, Houston

Virginia: Richmond

Washington DC.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do 'The Right Talking'. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.

alan correa criação de sites