Redes Sociais

Mundo

EUA e Europa lançarão juntos satélite de monitoramento oceânico em novembro

“90% de todo o comércio internacional atravessa o mar”

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Um novo satélite de observação da Terra que irá monitorar os oceanos do planeta está programado para lançamento da Base da Força Aérea de Vandenberg, no estado americano da Califórnia, no próximo mês.

O satélite, denominado Sentinel-6 Michael Freilich, foi construído em cooperação entre a Agência Espacial Europeia e a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço e será lançado de Vandenberg em 10 de novembro, uma semana antes, de acordo com Josef Aschbacher, diretor do ‘Programas de Observação da Terra com a Agência Espacial Europeia’.

O anúncio foi feito sexta-feira (23) durante um webcast ao vivo entre vários funcionários da NASA e da União Europeia (UE).

O satélite tem o nome de Michael Freilich, o ex-diretor da NASA que defendeu o avanço das medições do oceano por satélite.

“Vivemos em um bola de gude azul voando pelo espaço e ela é azul por causa dos 70% da superfície que é coberta pelos oceanos”, disse Thomas Zurbuchen, diretor associado do Diretório de Missão Científica da NASA. “O que tendemos a esquecer, porém, é que quase 80% da população da Terra vive perto dos oceanos.

“E 90% de todo o comércio internacional atravessa o mar”, disse ele.

O Sentinel-6 é o primeiro de dois satélites que serão lançados com cinco anos de diferença e estenderão um conjunto de dados oceânicos de quase 30 anos. Ele se juntará a uma frota de sete outros satélites Sentinel que fornecem dados de observação da Terra.

Os sete satélites fornecem até 250 terabytes de dados usados ​​em todo o mundo diariamente, o que Aschbacher chama de “ponta do iceberg”.

A Agência Espacial Europeia tem pelo menos 15 satélites que fornecem dados, com 13 em preparação para o lançamento e outros 40 em desenvolvimento.

O satélite Sentinel-6 Michael Freilich faz parte do programa Copernicus da União Europeia, mas também é um símbolo de cooperação entre os EUA e a Europa, de acordo com Pierre Delsaux, vice-diretor geral da Comissão Europeia do Espaço.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites