Redes Sociais

Europa

Escolas são reabertas na Dinamarca; boas práticas de higiene continuam

A Dinamarca foi o primeiro país europeu a reabrir suas escolas

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

A Dinamarca foi o primeiro país europeu a reabrir suas escolas na semana passada, depois de um mês de bloqueio devido ao coronavírus chinês. As boas práticas de higiene devem continuar, assim como o uso do distanciamento social.

As mesas das escolas estão a 2 metros de distância e há uma criança em cada mesa. As crianças podem brincar de esconde-esconde durante o recreio, mas não devem se tocar. E há sabonete desinfetante para que todos possam lavar as mãos a cada 2 horas.

Os pais não podem entrar na escola e precisam seguir certas linhas de caminhada no prédio por meio de flechas para o cumprimento do distanciamento necessário.

Linhas de caminhada no prédio por meio de flechas para o cumprimento do distanciamento obrigatório

Com a reabertura de escolas e creches, o governo dinamarquês está tentando normalizar um pouco o país e impulsionar a economia novamente, dando aos pais mais espaço para trabalhar.

A Dinamarca tem um número relativamente baixo de infecções e mortes por coronavírus chinês.

Segundo o governo dinamarquês, isso se deve em parte às medidas rápidas que o país tomou no início de março. Embora as escolas só terem sido fechadas em 12 de março.

Crianças até 11 anos

Não são todas as escolas que foram reabertas no país; a reabertura se aplica a crianças de até 11 anos de idade que frequentam o ensino fundamental. Dessa maneira, os dinamarqueses encontraram mais espaço para distribuir as aulas pelos prédios das escolas e, assim, atender à distância obrigatória entre os alunos.

As crianças mais velhas e adolescentes provavelmente terão que se contentar com a educação digital pelo resto do ano letivo, que termina no mês de julho.

Outros países da Europa

Na Suécia, as escolas nunca fecharam. Todas as crianças e adolescentes com menos de 16 anos vão à escola. E também não há medidas obrigatórias como turmas menores. No entanto, todos os alunos devem manter as praticar de higiene.

O país tem uma política única: restaurantes e bares também permaneceram abertos. A Suécia tem relativamente mais mortes por coronavírus do que os vizinhos Noruega e Dinamarca. Mas a tendência nos últimos dias indica que a situação já está se estabilizando.

Na Alemanha, a partir de 4 de maio as escolas e creches serão reabertas gradualmente.

Na França e Holanda as escolas serão reabertas em 11 de maio. Os dois países ainda estão discutido como a reabertura será feita.

Na Bélgica, o governo fará um pronunciamento sobre a possível reabertura das escolas na próxima sexta-feira (24).

Na Itália, ainda não é oficial, mas o Ministério da Educação já deu a entender que o ano letivo encerrou.

Na Grã-Bretanha, as escolas permanecem fechadas e o ministro da Educação, Gavin Williamson, informou no domingo (19) que ainda não há perspectivas de reabertura.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites