Redes Sociais

Últimas

#DerreteMBL alcança o topo do Twitter após grupo pedir impeachment de Bolsonaro

Com mais de 300 mil menções, internautas acusaram o grupo de trair o Brasil.

Redação

Publicado

em

Reprodução

O Movimento Brasil Livre (MBL), nesta segunda-feira, 27, protocolou um pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

De acordo com Fernando Holiday, vereador de São Paulo e também líder do movimento, o impeachment protocolado pelo MBL está fundamentado nos seguintes pontos:

— Manifestações antidemocráticas;
— Interferência política na Polícia Federal;
— Quebra de decoro.

Ainda na percepção de Holiday, Bolsonaro traiu seus eleitores.

Reação

Não demorou para que houvesse reação popular nas redes sociais.

No Twitter, logo após o pronunciamento do MBL, a hashtag #DerreteMBL tornou-se tendência no Twitter.

Em poucos minutos, a hashtag já ocupada o topo do Twitter entre os assuntos mais comentados da rede.

Até 18h de ontem, a tag ultrapassava 300 mil menções.

No termo em questão, internautas acusaram o grupo de trair o próprio eleitorado. Várias publicações traziam fotos dos integrantes do MBL ao lado de Bolsonaro durante as eleições 2018.

Outros usuários chegaram a comparar o MBL ao Lindbergh Farias, que atuou pelo impeachment de Collor, e tornou-se político do PT.

Ao analisar os 30 assuntos mais comentados da rede, não foi possível identificar nenhuma hashtag em apoio ao grupo.

Confira ad principais publicações sobre o assunto:

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

alan correa criação de sites