Redes Sociais

Últimas

Deputado venezuelano Freddy Superlano é envenenado na Colômbia

Político diz que primo morreu por envenenamento; ditador Maduro nega ter tentado intoxicar os dois.

Thaís Garcia

Publicado

em

La Patilla

O Senador do Estado da Flórida, nos EUA, Marcos Rubio, alerta para a grave situação se desenvolvendo dentro da Colômbia, em sua conta do Twitter.

Freddy Superlano, deputado e membro da Assembleia Nacional da Venezuela, foi envenenado na manhã do dia 24 de fevereiro, no café da manhã, em Cúcuta, na Colômbia.

Superlano é membro do Partido Voluntad Popular, contrário ao governo de Nicolás Maduro na Venezuela e está em estado grave no hospital.

Seu assistente, Carlos Salinas morreu do mesmo envenenamento.

Caso de envenenamento e crise diplomática

No ano passado, o governo britânico acusou o governo russo de estar por detrás do envenenamento dos Skripal, na Inglaterra, que vitimou o ex-espião russo e a filha.

Estes foram encontrados inconscientes, no banco de um parque da Salisbury, a cerca de 140 km de Londres. Os dois sobreviveram ao ataque.

A acusação por parte das autoridades britânicas, foi fundamentada pela utilização do veneno Novichok, no caso Skripal. 

O veneno foi concebido pelo setor militar soviético, mas a Rússia negou as acusações.

O caso provocou uma crise diplomática, e mais de 30 países, a começar pelos EUA, expulsaram 150 diplomatas russos.

O presidente russo, Vladimir Putin, devolveu na mesma moeda, mandando embora da Rússia cerca de 60 diplomatas de 23 países.

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.