Redes Sociais

Últimas

Crivella autoriza volta dos eventos corporativos na cidade do Rio

Marcos Rocha

Publicado

em

Fernando Frazão | Agência Brasil

A prefeitura do Rio de Janeiro antecipou em seis dias a autorização para o retorno de atividades presenciais em eventos corporativos e encontros de negócios, suspensos desde março por causa da pandemia da covid-19.

A decisão está publicada na edição desta segunda-feira (10) do Diário Oficial do município. A retomada dessas atividades estava prevista para a Fase 6 da reabertura, com início no próximo dia 16.

Todas as normas higiênico-sanitárias devem ser seguidas, como o distanciamento de dois metros entre as pessoas, a obrigatoriedade do uso de máscara, o limite de ocupação de um terço do espaço e a disponibilização de álcool gel 70% e demais insumos para a higienização das mãos.

A autorização não inclui atividades de lazer, que deve ser liberada com restrições no próximo domingo (16).

Segundo a Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a antecipação foi decidida na reunião de sexta-feira (7) do Comitê Científico. O grupo avalia diariamente os indicadores da saúde que dão suporte ao Plano de Retomada da cidade.

De acordo com a prefeitura, até o momento as avaliações permitiram a antecipação de três setores da economia: os shoppings, no começo de junho, seguido do comércio de rua, no fim do mesmo mês, e agora os eventos de negócios.

No entanto, foram adiadas as autorizações para o retorno do público aos estádios, prevista para a Fase 3, mas continua proibida, e as aulas nas escolas municipais, previstas para a Fase 6 e ainda sem data definida.

O retorno presencial de cursos e atividades extracurriculares, como cursos de idiomas, está autorizada desde o início da Fase 5, no dia 1º de agosto, também seguindo todas as regras sanitárias, de distanciamento e ocupação restrita dos espaços.

De acordo com o monitoramento do Observatório Fluminense Covid-19, que reúne pesquisadores de várias instituições públicas de ensino e pesquisa, o contágio e a mortalidade pela doença na capital estão diminuindo, mas ainda permanecem em níveis elevados.

Até ontem (9), a cidade registrava 74.421 pessoas infectadas pelo novo coronavírus (covid-19) e 8.612 óbitos.

Com informações, Agência Brasil.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites