Redes Sociais

Últimas

CPMI das fake news: ex-funcionário da Yacows diz que empresa fez ‘disparos em massa’ no WhatsApp para o PT

Hans desmentiu o jornal Folha de São Paulo e assegurou que nunca trabalhou para Jair Bolsonaro.

Redação

Publicado

em

Reprodução | TV Câmara

Na tarde desta terça-feira, 11, a CPMI das Fake News ouviu Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da Yacows.

Ele diz que foi acusado pela Folha de S. Paulo de fazer disparos em massa por meio do WhatsApp.

O período dos disparos teria acontecido durante a campanha eleitoral do então candidato à presidência, Jair Bolsonaro.

O ex-funcionário disse que a empresa trabalhava para o PT e para o ex-presidente Lula. Ainda segundo os relatos dele, nem Bolsonaro, nem o atual governador de São Paulo, João Doria, estavam envolvidos.

 “Todo mundo vem me fazer a pergunta mais incômoda: você fez a campanha política do Doria, do Bolsonaro? E eu não peguei a campanha dos dois”, afirmou.

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]

alan correa criação de sites